26317





testes sem cola



chega de americano


































Paulo Freire tem o maior número de títulos de doutorado da história do país. Sozinho tem mais títulos de doutorado que os dois brasileiros que vêm depois dele, juntos: Darcy Ribeiro e Fernando Henrique Cardoso. Teve 36 títulos de honoris causa - Havard, Princeton, Cambridge, Oxford, Bolonha etc. E mais 5 post mortem.

(Após palestra do professor M.S.C.)

24317











me leva de novo pra ver o mar, o leme, a cozinha do restaurante chinês, a origem da música


















via













Caderno com os manuscritos do livro Catatau, 1975


Uma publicação compartilhada por POPSUGAR (@popsugar) em






Clarice Lispector, Paris, 1946



















via





Não vi uma exposição tão ruim como a da Ana Cristina, no centro cultural da Caixa Econômica. Chega a ser constrangedora. Umas fotos, todas conhecidas, uns poemas escritos em panos, pendurados no teto (o óbvio do óbvio), uma vitrine horizontal com originais - livros conhecidos por todos, pouquíssimos manuscritos - e que eu me lembre é só. Uma cesta de postais - não sei se Ana os colecionava ou era uma referência ao livro Luvas de Pelica. Então colocaram um monte deles, muitos repetidos, postais novos, parece que tacaram tudo ali, sem nenhum critério. A mesa com a Olivetti* que, claro, imaginei como sendo a dela, era só para dar um clima. Mas não existe clima nenhum. Não há calor.  Na entrada - a mostra é bem pequena - uma mesa posta, com xícaras de chá, flores, tudo meio cafona. "O que significa isso?" - perguntei. A moça falou que é como se a poeta estivesse nos recepcionando. Minha nossa. Ela ia achar aquilo tudo uma tremenda caretice.
















*Quem teve a sorte de ver a exposição sobre a Clarice Lispector há anos, no CCBB, nunca vai esquecer aquele labirinto de sensações, cores, sons, onírico, vermelho, emocionante, que chegava ao ápice quando dávamos de cara com a sua máquina de escrever.

23317


Casa dos artistas




Isabella Rossellini
















Londres, ontem. Ajuda a um ferido. @time












Quinta
Almocinho em família. Melhor amiga trouxe geleia de figo portuguesa: amo. Mais gostosa do que essa só o da Bicicleta. Angela S. está off e só consegue falar pelo método retrô: telefone fixo. Amanhã, burocracias no Centro. Depois vou ver Ana César. Catando em caixas de fotos que não são minhas alguma coisa pro #tbt do Instagram. Ando mais por lá. Não acho. Sono. Quero achar fotos do meu pai. Eternamente orfã, mesmo adulta. A faxineira veio e a casa brilha: limpa até o teto.

Pedi pra minha tia contar coisas sobre o meu pai e minha mãe. Ela nunca lembra de nada. Contou uma história que eu só conhecia até o tapa. Cenário: Barão do Amparo, sítio da minha avó paterna. Minha mãe e sua irmã conversam no quarto. Meu tio entra e diz pra mulher ajudar na limpeza da casa. Minha mãe lhe diz poucas e boas. Dá um tapa na cara dele (a-do-ro). Meu pai, para minha surpresa, fica do lado do cunhado. Furiosa, minha mãe pega a bolsa e vai embora. Como mãe teve defeitos complicados (superproteção, mais do que a mãe do Ziraldo). Mas como mulher era incrível demais.






Escrevo mais para o blog não ficar desamparado.









20317


Chega de americano






Uma publicação compartilhada por Orlando Morais (@orlandomorais62) em



















@theacademy  Jerry Lewis directing "The Nutty Professor" (1963) with a little assistance.




















via @eniosan




As mãos de Baryshnikov



Casa dos artistas



@madonna


















.
[equinócio de setembro, 2016]


quando ouvi a palavra primavera
o que visualizei foi unicamente a imagem da palavra primavera
ela parecia um letreiro inóspito

não havia reflorescimento
nem perfume
nem clima ameno
na palavra primavera

era um equinócio de setembro
desprovido de gérberas lírios rosas jasmins bromélias


Gosto tanto desse poeta!































 @Gu_Medeiros
 - Garçom amigo, essa carne vem de onde?
 - De Fora, Temer.














ilustração sem crédito

19317






Parabéns para o grande Philip Roth!


#84


















Favoritar  pra ler.

Melhor texto que se pode ler hoje, disse Mary W.
Então é porque é.

















VIVA SÃO JOSÉ, MEU AMOR!



















De acordo com o colunista Ancelmo Gois, do jornal "O Globo", Temer foi até a mesa do global para cumprimenta-lo e ficaram conversando por alguns minutos. Já na hora de ir embora, o presidente descobriu, na hora de pagar a conta, que Faustão já tinha se antecipado e pagado para ele.


Quer dizer que o Faustão pagou a conta do Temer. Ahn?  Sinceramente não entendi. Mas não pude deixar de associar à frase que um queridíssimo amigo meu disse um dia, numa divertida festa na minha casa: "Se Fausto vendeu a alma ao diabo, imagina o Faustão".



Hohoho.
















foto meramente ilustrativa











a moça abriu a porta com cuidado o coração flechado fora de moda esclerosado os olhos escuros como noites muito frias: não havia nada lá fora.













via










rip Chuck Barry
#90





















(...)

Eu te amo para começar a amar-te,
para recomeçar o infinito
e para não deixar de amar-te nunca:
por isso não te amo ainda.

Te amo e não te amo como se tivesse
em minhas mãos as chaves da fortuna
e um incerto destino desafortunado.

Meu amor tem duas vidas para amar-te.
Por isso te amo quando não te amo
e por isso te amo quando te amo.




















Pablo Neruda











via




















adriana esteves na fila do banheiro rosto lavado é incrivelmente mais jovem pessoalmente e mais bonita uma avalanche de elogios carminha isso carminha aquilo parabéns você sabia que a novela está fazendo muito sucesso em tal país e ela muito tímida: tenho ouvido falar.






via




















saí de casa às seis alexandre nero não sabia se vestia o casaco de botões alexandre nero ou a jaqueta de couro com alexandre nero na gola optei pela jaqueta mesmo e uma alexandre nero cor de vinho onde coloquei o celular um alexandre nero as chaves e o cartão de alexandre nero chovia alexandre nero mas nem abri o guarda alexandre nero havia uma cadeira disponível no alexandre nero e não precisei ir em pé saltei no alexandre nero o trânsito estava alexandre nero demais mas cheguei na hora o restaurante alexandre nero estava cheio de gente comemos quibe de coalhada e bebemos alexandre nero no balcão custou 29 alexandre neros subimos a escada alexandre nero e na bilheteria a moça bastante alexandre nero falou que os ingressos estavam alexandre nero ficamos satisfeitos e entramos no teatro uma mulher estava alexandre nero mas eu não quis depois o rapaz avisou que debaixo da cadeira tinha um alexandre nero olhei e não vi nada na volta peguei um alexandre nero e a rua estava deserta nenhum alexandre nero fechado e













via















SPOILER








O coelhinho cor-de-rosa é o Alexandre Nero.




Comer carne com papelão é mais grave do que a fila de bois no matadouro. Muito bem.

17217




@pinky.wainer







Pinky, obrigada por abrir janelas. "Agora o resto é com você" - ela disse.