30.09.02
No outro dia a Vivianne estava falando sobre anjos eventuais. Sabe quando você fura o pneu na estrada deserta e aparece um cara bacana e te ajuda, em troca de nada? É um anjo eventual. Uma pessoa comum, como eu, como você. Já tive muitas experiências dessas para ter certeza de que eles realmente existem. Uma vez, quando eu tinha a livraria, estava com problemas no banheiro e era muito chato por que o encanador prometia aparecer e nunca aparecia e, bem, não preciso entrar em detalhes para dizer o quanto é desagradável um banheiro interditado. De repente, entra na loja um cara bonitão, grunge, que eu nunca tinha visto antes. Acredite ou não, ele me cumprimentou e foi direto para o banheiro. Ficou lá alguns minutos, com a porta aberta, mexendo nos fios de arame e saiu dizendo: “Consertei pra você, tá?”. Engenheiro. mas vivia de bicos, era todo malandro, uma graça. Depois desse dia, ficamos amigos e ele passou a freqüentar a loja.

E ainda, sem saber, me prestou um favor quando um dia, muito brigada com meu marido, ele ligou lá pra casa, com aquela voz de quem tem um metro e noventa de altura, perguntando por mim. Quando S. quis saber quem gostaria de falar, ele disse: Paulão. Era tudo que eu queria. Rarará.





Big Jay McNeely / Bob Willougby 



"Gostaria de ter outro filho com Mick. Ele é legal, honesto e trabalhador". Luciana Gimenez



"Na escola dos meus sonhos, os alunos aprendem a cozinhar, costurar, consertar eletrodomésticos, a fazer pequenos reparos de eletricidade e de instalações hidráulicas, a conhecer mecânica de geladeira e algo de construção civil. Trabalham horta, marcenaria e oficinas de escultura, desenho, pintura e música. Cantam coro e tocam na orquestra. Uma semana ao ano integram-se, na cidade, ao trabalho de lixeiros, enfermeiras, carteiras, guardas de trânsito, policiais, repórteres, feirantes e cozinheiros profissionais (...). Não há temas tabus. Todas as situações-limite da vida são tratadas com abertura e profundidade: dor, perda, falência, parto, morte, enfermidade, sexualidade e espiritualidade. Ali os alunos aprendem o texto dentro do contexto: a Matemática busca exemplos na corrupção dos precatórios e nos leilões das privatizações; o Português, na fala dos apresentadores de TV e nos jornais; a Geografia, nos suplementos de turismo e nos conflitos internacionais; a Física, nas corridas de fórmula-1 e nas pesquisas do Supertelescópio Huble; a Química, na qualidade dos cosméticos e na culinária; a História, na violência de policiais contra cidadãos, para mostrar os antecedentes na relação colonizadores-índios, senhores-escravos, Exército-Canudos etc. (...) Na escola dos meus sonhos, os professores são bem pagos e não precisam pular de colégio em colégio para se poderem manter. Pois é a escola de uma sociedade em que a educação não é privilégio, mas direito universal, e o acesso a ela, dever obrigatório."

Trecho do texto A Escola dos Meus Sonhos, de Frei Beto.


28.09.02
Sábado Almocei lasanha de rúcula, mussarela e parmo. Vi Sinais, de Shyamalan. A gente sempre espera um outro Sexto Sentido. Não é. O diretor também participa do filme, como participou também do anterior, onde o Bruce Willis é inquebrável. Se eu fosse diretora de cinema também faria isso, acho charmoso. Mas nada se compara as aparições rápidas de Hitchcock, aquilo era bacana. Você sabe, o público ficava tão ansioso aguardando a hora que ele iria discretamente aparecer na tela que ele começou a fazer isso logo no início do filme, para as pessoas não se distrairem e se ligarem logo na história. Grande mestre.

Vem cá, e o ET do filme não é meio trash?




27.09.02
As últimas

ganhei pacote de cinco cds da elis
estou lendo paul auster pela primeira vez

zé serra também não tem diploma





Deu no New York Times

President Bush has declared: “You’re either with us or against us”. Here is our answer:

NOT IN OUR NAME

Terry Gilliam Jane Fonda Gloria Steinem Marisa Tomei Oliver Stone Susan Sarandon Danny Glover Tom Hayden Gore Vidal Laurie Anderson Robert Altman Alice Walker Angela Davis

(Estas são algumas das dezenas de personalidades americanas que assinaram o manifesto contra as atitutes descabidas de Bush)




Curiosidade Li outro dia, mas não lembro em que coluna, uma coisa interessante: Amador Aguiar estudou até a quarta série primária e não tinha parte do dedo indicador. Mesmo assim foi dono do maior banco privado da América Latina, o Bradesco.




25.09.02

Meus votos V: Presidente da República

Lula, PT/ 13




Lá fora 1. Mel Gibson será Jesus Cristo, num filme produzido por ele, todo falado em latim e aramaico e sem legendas. 2. Sua filha, de 21 anos, vai se tornar freira.



24.09.02
Meus votos IV: Governador

voto útil

Voto útil é uma coisa que já fiz mil vezes e odeio. É como fumar e não tragar. Nunca vi candidatos tão fracos para um cargo tão importante. Como a maioria das pessoas que eu conheço, vou votar na pessoa que estiver mais próxima de Dona Rosinha. É frustrante.




Meus votos III : Senador

nulo

Não sou a favor do voto obrigatório, mas mesmo que fosse opcional eu não deixaria de votar. Gosto de participar das eleições e não me lembro de quantos votos já anulei - acho que nenhum. Voto útil ou nulo é frustrante mas nenhum candidato me agrada. Não sei como andam às pesquisas (Sérgio Cabral já deve estar eleito - não suporto) mas se o pastor, sobrinho do Edir Macedo, estiver pau a pau com Artur da Távola (que duvido), voto no jornalista.

p.s em 6/10: Vou votar no Edson Santos também, pra dar uma força. PT, 131.




22.09.02
Cada dia que passa me torno mais demodê.




Estava assistindo Um Pé de quê?, na Futura, sobre a extinção do Mogno. Ninguém cumpre lei nenhuma, a liberação é geral, claro, e nem lucro traz ao país. Entre outras barbaridades, fiquei sabendo que uma árvore daquelas imensas é vendida para outros países por 120 reais e acaba virando mesa de 8 mil dólares na Harrods, de Londres (cada mogno dá pra fazer umas 15 mesas). Cada árvore abatida deixa uma trilha de destruição, derrubando outras centenas de árvores e matando os animais silvestres. Foi um programa muito triste.

A floresta amazônica seria uma floresta feliz se tivesse nascido na Alemanha. E o planeta agradeceria.







Processaram a matemática A italiana Viviana L., aluna da 4ª série do Liceu Científico Leonardo da Vinci, em Roma, foi aprovada com louvor em todas as disciplinas. Levou bomba em matemática. Como se considera uma estudante aplicada, mas tem dificuldades com os números, Viviana recorreu à Justiça – processando a própria matemática: “Ela me causa bloqueios psicológicos.” Um psicólogo que analisou o caso foi categórico: a garota possui um “medo obsessivo” de matemática. O juiz decidiu que ela não repetirá de ano.
(Isto É)




A elite brasileira é cafona.



20.09.02


Sete e meia da noite Acabamos almoçando salada no Shopping da Gávea e pedi duas, quando uma já era suficiente. Pedi quentinha para levar o que sobrou. Fui na Puc pegar meu diploma mas na minha ficha estava escrito “a aluna está ciente que está faltando um documento”. Podia até estar ciente há vinte anos mas agora? Enfim a atendente fez uma nova ficha e vai providenciar o que for necessário. Na fila, minha sacola de saladas formou poças no chão.

Helena pegou prospectos para o curso de Desenho industrial e depois fomos para a sauna Casa Cor. Algumas pessoas saíram antes da hora, não havia nem ar, nem ventilador e o negócio estava insuportável. Casa Calor. Mariangeles Maia estava lá. Gostei do Quarto do Rapaz, de Maurício Nogueira, e da mesa de palhinha (daquelas de cadeira de balanço) sob vidro do trio Bernardes/Jacobsen/Guimarães. Tinha também uma dispensa engraçada, meio futurista, umas luminárias bem lindas e sofás com controle e remoto. Muitas coisas bonitas mas achei tudo meio dejavi. Comemos um doce delicioso chamado Isabela, de chocolate e avelãs, no Garcia e Rodrigues que montaram lá. O melhor foi o garçom, lindo, um sorriso daqueles. Mas meus neurotransmissores acham pouquíssima graça nas coisas, estes enjoados.

Como as saladas acabaram formando poças também no espaço requintado do Casa Cor, o jeito foi abandoná-las por lá.

Não paro de falar do meu umbigo por que não ando tendo opinião formada sobre as (poucas) coisas que leio e vejo.Não tenho visto televisão, só Friends. E minha visão do país é a mais pessimista possível. Então estou no que se chama de na minha.

Pra não dizer que eu não falei de flores: reli Bliss, de Katherine Mansfield e Big Loira, de Dorothy Parker. Nada há de melhor.




Meio-dia Vim na Estação do Corpo, esperar Helena para comermos uma salada. Depois vou a Puc, atrás do meu diploma (com alguns anos de atraso). Vejo Arnaldo Jabor malhando. Acho engraçado uma pessoa que está sempre pichando o sistema, escolher para se exercitar a mais burguesa academia do Rio. Nada contra, estou só comentando.

19.09.02


Não há conspiração, não há maracutaia, o TSE é imparcial e limpo, somos uma democracia adulta, mas tem uma coisa: essa história de urnas eletrônicas pré-programadas pululando na paisagem está engraçada. "Engraçada", aí, no sentido de muito séria. Elas já apareceram em vários lugares diferentes, preparadas para favorecer sempre os mesmos. Dizem que é assim: você aperta no botão do Lula e a máquina vota no Serra. Aperta no botão do Ciro e a máquina vota no Serra. Aperta no botão do Serra e a máquina diz "eu sei, eu sei!" (Trecho da crônica de hoje do Veríssimo)

É o melhor.




Não está todo mundo meio triste?


Meus votos II: Deputado estadual

Paulo Pinheiro, PT/ 13123








Red or blue, Neo?

Red







Quer saber? Vou passear na lagoa com o Rock, meu beagle-emprestado :)




Correspondência eletrônica

marina,
esse teu jogo do currículo é a coisa mais deleitável que eu encontrei na internet desde a invenção da própria. irresistível. qualquer dia te mando o meu. deleitabilíssimo, como todo o blog. outra coisa deleitável que temos em comum, além de toda a coleção do paulo mendes campos - a minha, roa-se, é dos livros originais - é o filé de ouro. vamos carregar a Luciana um dia pra lá? beijos. Joaquim




Da série Meus heróis


Catita




17.09.02
Repeteco Seguinte: Estou recebendo muitos emails sobre o Jogo do Currículo, que tinha dado uma parada e agora voltou. Muita gente perguntando o que é. Por isso resolvi repetir o post que fiz em abril, quando tudo começou:

Quando eu trabalhava em turismo, às vezes, enquanto redigíamos no computador, eu e o cara que sentava do meu lado, costumávamos brincar de uma coisa. Se fosse dar um nome a essa brincadeira, chamaria de Jogo do Currículo. Era assim: De repente ele dizia “Já fui pra cama com uma francesa”. Ponto pra ele. “Nunca dormi ao relento”. Se eu rebatia dizendo "eu já”, era ponto pra mim. Ele então dizia: "Já tive uma banda". Como eu nunca tive, ponto pra ele. E assim vai. É bastante divertido e não não impede que você pare o que está fazendo. Baseado nesse jogo...

já dormi num sleeping bag
nunca beijei um ator de tv
já fui na casa do Chico Buarque
nunca namorei um cara estrangeiro
nunca fui expulsa da escola
nunca roubei nas lojas americanas
nunca dancei tango
nunca vivi um romance em alto mar
já tomei absinto
já vi o Hugh Grant na rua
nunca dei um tapa na cara de alguém
já beijei numa roda-gigante
nunca plantei uma árvore
nunca fiz strip-tease
já me perdi em paris
nunca andei de helicóptero
nunca comi camarão
uma vez pulei a roleta do metrô de NY e um policial me segurou pelo braço
nunca matei um animal (inseto não conta)
já catuquei o Roberto carlos sem saber que era ele
nunca fui a primeira da classe
já viajei de primeira classe
nunca acampei
nunca fui parar na delegacia
já tive uma horta
já andei de trem bala, trem de prata e navio
já nadei no oceano pacífico

Na verdade o Jogo do Currículo não tem fim. Faça sua lista também :)




Hoje o dia foi bem movimentadinho. Primeiro dia com Angela, almoço com Helena no Filé de Ouro, depois fomos pra casa da AnA e ficamos horas conversando sobre nossas ambições existenciais. Antes de voltar pra casa, fui com Helena comer cheese cake na Travessa.



16.09.02






15.09.02
Joaquim Ferreira pegou o mote de coisas deleitáveis, de Paulo Mendes Campos, e fez crônica hoje na Revista de Domingo, saudando a chegada da primavera. Resolvi fazer uma também.

Brincar com cachorro vira-lata
Sopa no inverno
Receber um email que te deixa surpreso e feliz
Dormir abraçadinho
Chet Baker
Filhotes
Cheiro de livro novo
Usar toalha de banho recém–passada
Filme com final surpreendente
Pisar descalço na grama
Ver nascer uma florzinha numa planta que você plantou
Rir com amigos
Coca-cola bem gelada, aberta a hora, que faz lacrimejar
Ter um quintal, uma horta ou um jardim
Viajar de carro, sem destino
Empada de palmito saída do forno
Desenho feito por filho
Tomar banho com água bem quente
Cobrir o filho que dorme, de madrugada
Fazer alguém feliz
Receber um sedex




Foi um fim-de-semana cineminha. Hoje vimos Enfermeira Betty (me decepcionei um pouco por que esperava um filme que, tinha ouvido dizer, fez o cinema levantar e aplaudir de pé, num desses festivais) e Minority Report. Muito Tom Cruise para pouco Spielberg.






Acabei de ver. Sensacional. 


13.09.02
Ego reluzente O sempre sorridente traficante F.B.M. deve estar bastante satisfeito com a mídia impressa que colocou sua foto na primeira página de todos os jornais. Vaidoso, celebridade que ultrapassa os 15 minutos, com certeza se sentiu radiante, como essa singela homenagem dos jornalistas.

p.s no dia seguinte: F.B.M. também foi capa da Veja. A Veja e a Isto É adoram colocar bandidos na capa (e não estou falando de políticos). Acho o fim da picada.






- Mãe, não vou ter aula hoje por que meu professor está preso num tiroteio. Beijo.

(recado na secretária eletrônica)




12.09.02
Meus votos I : Deputado federal

Antonio Carlos Biscaia, PT/1333

Antonio Carlos Biscaia, de 59 anos, começou sua carreira na Justiça no Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, no qual ingressou por concurso como promotor. Foi procurador-geral de Justiça por três mandatos. Sua atuação teve destaque quando empreendeu uma ação contra o jogo do bicho, com o estouro da fortaleza de Castor de Andrade. Foram apreendidas listas com nomes de autoridades, policiais e políticos suspeitos de receber suborno do crime organizado. A operação, seguida de ampla investigação, resultou na condenação da cúpula do jogo do bicho fluminense. Nas últimas eleições foi o primeiro suplente do PT, assumindo por 14 meses o mandato de deputado federal. Integrou a Comissão de Constituição e Justiça e da Reforma do Judiciário e atuou nas investigações da CPI do Narcotráfico. O candidato diz que quer dar continuidade à luta contra o crime, ajudando na implantação, no Rio, de um projeto de segurança pública.(Fonte: O Globo)




11.09.02


Lua é aberta à iniciativa privada.





- Medéia, o que resta? Tudo está destruído, tudo se foi!
- O que resta? Eu.

Medéia, Eurípides









Salve nosso planeta. Mande Bush de volta ao dele.

Adesivo do Greenpeace




07.09.02

Arrancar os sapatos depois do baile;
andar descalço em relva úmida;
sombra de árvore;
passarinho colorido quando pousa perto da gente;
mudar para apartamento maior;
flores;
dormir cansado;
banho de cachoeira antes do almoço;
achar dinheiro;
varanda de fazenda;
o sorriso de Ingrid Bergman;
janela para o mar...


Trecho de Coisas deleitáveis, de Paulo Mendes Campos.

Achei Alhos & Bugalhos :)))




05.09.02
Bola pra frente Meu irmão me ligou e finalmente entendi o que está acontecendo comigo: Sinapse é o encontro de um neurônio com o outro. Estou com defeito neste contato. É simples demais, né? E chega. Vamos pra frente que atrás vem gente.



Correspondência eletrônica

Sobre a Xuxa:
Ela é linda, não é??
E que coragem.
Deu no O Globo que outro cão achou uma carteira com 300 reais e devolveu para o dono.
Os cães fazendo o trabalho que a Polícia não faz. Beijos, S.





                                             Linda



O n
ome dela é Xuxa, vive nas ruas da praia da Enseada, no Guarujá, enfrentou dois rottwailler e um pit bull e salvou uma mulher e um bebê.
(Vita Brevis)



04.09.02
Diretamente da Estação do Corpo, enquanto Helena faz esteira. Vamos almoçar aqui. Joaquim, recebi seu email, mas não deu pra responder de manhã por que comecei a chorar, estou chorando por tudo e por nada. Eu e H. fizemos um levantamento das coisas que precisamos mudar nas nossas vidas. Não sei se vou dar conta, melhor listar. Meus emails não aparecem aqui, pena, se não podia aproveitar pra dar umas respondidas. Mariana-do-Humaitá, querida, querida, vou te escrever qdo chegar em casa :o**



03.09.02
Sobre o Jogo do Currículo

Como esse tal de Sting é um cara fácil!!!! :)
bjsbjs
Alê

02.09.02
A vizinha de cima ouve Billie Holliday e, quase chorando, procuro pelo meu livro Alhos e Bugalhos, do Paulo Mendes Campos. Já virei a estante ao avesso e nada. Consigo ler tão poucas coisas e ainda me acontece isso. Só as crônicas dos bambas, passadas num tempo onde havia guarda noturno e leite em garrafa de vidro. Telefones pretos e geladeiras brancas. Mas onde andará esse livro, meu Deus? Tentei ler as crônicas de fim de século do Zuenir, não prestam. Apesar da escrita irretocável do mestre, elas são meio duras, como o momento que vivemos exige. Quase nada serve pra mim. Preciso de histórias como aquela do homem que se apaixonou perdidamente por um vulto na janela para só no dia seguinte descobrir que se tratava de uma moringa.

Pobre Marina.




01.09.02
Ainda estou nos "Estados Unidos". Esses posts são como postais.



Segundo a revista Vejinha, 40% do lixo produzido pelos cariocas são jogados nas ruas.