Sydney Fashion Street –  Phil Oh


31.01.12

Coluna de hoje: So cute!



Tinha um rodo no meio do caminho. Tomei um tombo. Minha vida não está emocionante a ponto de valer um post. (...) Nas primeiras linhas do livro premiado do Edney Silvestre - nunca sei os títulos dos livros, só olho no final- nota-se como é incrivelmente mais maduro e bem escrito do que o outro. O que mais? Ouvindo Gaiarsa no utube. Comendo besteiras. Bebendo litros de coca. Desejo de comer polenta com gorgonzola. Meu celular encontra-se em coma. Fico ilhada e não pude ligar para a farmácia. Meu computador está todo desfigurado, letras gigantes. Lembrei uma coisa legal: domingo quis comprar uma havaiana. Olhei, olhei, mas desisti. Quando cheguei em casa MC tinha comprado uma pra mim, cor de prata. Minha vida é assim, às vezes alegre, às vezes triste. Meio twitter, meio facebook.


28.01.12



RITA FREE!




Quantas livrarias existem nesse bairro imenso chamado Copacabana? Siciliano e Saraiva? Existia um sebinho grudado no Copacabana Palace, não sei se existe mais. Que louco. O livro do Edney Silvestre é tão bom, que resolvi comprar o premiado antes de acabar o que estou lendo. Na pizzaria livraria Saraiva não tinha, pra falar a verdade, nem vendedor tinha. Precisei recorrer ao homem do caixa. Andei, andei. Fui perguntar a um guarda de trânsito, ou coisa que o valha. "Moço, sabe onde tem uma livraria?" "Livraria ou papelaria?" Oi? "Livraria". "Ah, livraria de livros clássicos". Adoro.

Parênteses. Quando eu morava na outra casa o homem da Net foi consertar alguma coisa, depois a Nise me contou que ele disse assim "Sua patroa é escritora, né?" Ela fez que sim. "Vi logo" - falou, apontando as estantes de livros. Hahaha. Não é para encher o coração de amor?

Parece que a Siciliano não chegava nunca, ou eu estava andando para o lado oposto. Deixei para comprar na Galileu, no Largo do Machado. Tinha. Fim do post.


27.01.12

Coluna de hoje: No tempo da delicadeza.
                                                       


                                                  Ashton Kutcher no Rio



24.01.12



Helena me liga para contar sua aventura de viagem. Uma delas. Ela estava no hotel em frente ao Grand Canyon (se eu visse essa paisagem é certo que desmaiaria, tamanha é minha atração por abismos), integrado à paisagem, no meio do deserto, onde só tinha quatro hóspedes. Até que chegou o quinto: Leo diCaprio. Com a namorada, loura, magra e linda. "Pula essa parte, todas são assim", eu disse. Ele estava de jeans, boné virado pra trás - nunca tira o boné, talvez pelo hábito de se preservar - camiseta verde musgo e tênis. Ele fez amizade com o filho da Helena, e quando o encontrava dizia "Hi, brow". Que gracinha, hein? Escrevi um post enorme sobre tudo que ela falou, mas deletei porque estou com preguiça de revisar.


Não tenho escrito e agora estou escrevendo só para o blog se arrumar. Porque há de haver um equilíbrio entre frases curtas e textos mais longos. Mas assunto não tenho. Ontem torci o pé, muita dor, mas, graças ao meu médico, estou bem melhor. Ele que põe fim as dores da família, por telefone. O melhor medico do mundo? Sim. Outro: escrevi um post sobre o sopão do Obama, mas ficou more ou less. Salvei para consertar. Só sei escrever em tempo real. Queria depositar o dinheiro da Estante virtual, ansiosa pra ler Diário de Edith. Já repararam como sou monotemática, não é? Patricia Highsmith e Curb. 

Paparazzi - Seinfeld - Brigitte Bardot - Patricia Highsmith - mimimis - Curb = meu blog.

Por falar em diário, a NF pediu uma nova chance. É pretensioso falar assim, por isso o itálico. Mas preciso pensar, porque seria a terceira. Fico um pouco aqui fazendo a coluna - quem acha que é mole? - e um pouco deitada com compressa de gelo. 


Essa coluna está me consumindo, quem está de fora não entende. Porque sou compulsiva e vivo colocando mais sapatos e esmaltes, nos textos que já teriam virado embrulho para peixe, caso fossem escritos no papel. Em vez de colocar doze fotos coloco 30.  Mimimi: todo dia deixo a casa brilhando, mas não dura 24 horas. Estou de saco cheio. Anota. É muito fácil enrolar vocês. Escrevi, escrevi, e não disse nada.

Zé, estava com cãimbra levantei e caí com o peso do corpo em cima do pé não sei o que aconteceu mas não consigo pisar no chão #beijomeliga


23.01.12

Coluna: Fica, vai ter bolo.






blablablablablablablablablablablablablablablabla
blablablablablablablablablablablablablablablabla
blablablablablablablablablablablablablablablabla
blablablablablablablablablablablablablablablabla
blablablablablablablablablablablablablablablabla
blablablablablablablablablablablablablablablabla
blablablablablablablablablablablablablablablabla
blablablablablablablablablablablablablablablabla
blablablablablablablablablablablablablablablabla
blablablablablablablablablablablablablablablabla
blablablablablablablablablablablablablablablabla
blablablablablablablablablablablablablablablabla
blablablablablablablablablablablablablablablabla
blablablablablablablablablablablablablablablablá.
blablablablablablablablablablablablablablablabla
blablablablablablablablablablablablablablablabla
blablablablablablablablablablablablablablablabla
blablablablablablablablablablablablablablablabla
blablablablablablablablablablablablablablablabla
blablablablablablablablablablablablablablablablá.


21.01.12

Coluna de domingo: Mad about shoes!



Libertem Kim Schmitz!



20.01.12
Richard Avedon
.....
Coluninha:: os esmaltes da twitterland.

                                                                              
19.01.12


     

Praia ----> hamburger orgânico ---> batata frita ----> garça filhote ----> chuva na Lagoa ----> óculos não tem para-brisa.



A filha dessa mulher.




Adoro a interpretação. Mais do que a da Gal #unfollow




Fiquei bolada com o tweet do Marcelo Rubens Paiva e resolvi fazer a coluna de hoje aos poucos. Talvez fique pronta logo, talvez fique pronta de noite, no fim da tarde vou à praia.


17.01.12
Vou dizer: levei mil horas pra fazer uma simples coluna que eu faria rapidamente. Porque meu computador está uma bomba. Roubei flores,


16.01.12



Lucian Freud. Foto de John Riddy, 2005.



A Nova Fronteira finalmente vai fazer a rescisão do meu contrato, que venceria em 2013. 

Mudou muita coisa no livro, porque a nova classificação americana que será publicada em 2013, a DSM-5, aumenta muito os critérios para que uma pessoa possa ser considerada bipolar. Não sabia, por exemplo, que existem bipolares que não têm depressão. 

No entanto têm uma energia fora de lugar, que incomoda, constrange, dá vergonha alheia, pois trata-se da doença da inadequação. O livro também vai falar de outros assuntos, como Borderline e ciclotimia (que, ao contrário do que li na entrevista de uma "especialista" em doenças psiquiátricas, especialmente as que estão em voga, faz parte da bipolaridade e não se trata de um transtorno à parte). Agora é aguardar a assinatura, e depois arregaçar as mangas.



"O que me assusta é que ultimamente eu estou descobrindo, no fim da minha vida, que eu não sou uma pessoa amável, que eu não mereço ser amada, que tem alguma coisa muito errada comigo". DMoore



15.01.12

- Ele é tão otimista. Se o mundo cai, ele não liga. Tudo está divino e maravilhoso. O copo sempre cheiíssimo.

- Entendi. É muito Facebook para pouco Twitter


13.01.12

Amanhã vou a um piquenique no Parque.



Picadinho de mim Sexta demorou a chegar. Não vou contar meu dia lerê lerê Lêlêlêlê. Yada yada. O dentista desmarcou. Ele desmarca direto - existe alegria maior? Eu fiquei moída. As coisas funcionaram. Dei a volta no quarteirão com o Xerife, não sabia que o quarteirão era enorme, principalmente pra um cachorro que só quer ficar dez minutos na rua. Muitas casa com cachorros vigiando. Todos latindo. Xerife chorou de medo, acho mesmo que florais de Bach é uma boa. Num trecho precisei levá-lo no colo. Ele chegou em casa exausto, e foi dormir embaixo da cama. Ando bebendo água.

[deletado pela autora] Bia, Bela e eu fomos almoçar no Belmonte de Ipanema, onde pedimos três nhoques. O garçom falou "É bem servido". Trocamos para dois. Nunca faça isso. Vem numa panela, e pode alimentar três pessoas, inclusive repetindo. Panelona. Uma delas ficou intacta, tentei negociar com o garçom, mas fracassei (hohoho). Levamos quentinhas, eu não, não carrego mais sacolinha com comida que tenha molho porque o resultado é sempre o mesmo, a embalagem não resiste se você for andar muito. Bela é bela.


12.01.12



Nino é a coisa mais linda, me apaixonei perdidamente. Quem não gostou foi ele...



Conheço desde pequeno.



11.01.12
23:30 Amanhã o gatinho Nino, recém-adotado pela Sylvia, vem passar o dia aqui. Amanhã vou tomar uns bons drink na hora do almoço, com Bela e Bia. As estrelinhas ainda estão no chão da sala.


Biscoitinho da sorte Gosto de dar biscoitinhos pro Xerife - o veterinário falou que não pode passar de 6 por dia, e ontem F. me contou uma historinha que é comovente e feliz. Uma cachorrinha adotada, retirada da Suípa, fica estocando os biscoitinhos que recebe do dono. Ô, Meu Deus, que coisa linda e triste. Ela é como a formiguinha da fábula. A parte feliz é que ela agora tem um lar. Yeah.


Li numa revista, não sei qual, que a mãe do réper Criolo fez colegial junto com ele, e depois faculdade de filosofia, e pós graduação em literatura semiótica. O máximo.




10.01.12
Hoje eu chorei de estresse. Daí fui pra ioga, não tinha ninguém, são poucas pessoas, umas quatro. Faltaram. Daí falei pro professor que tinha chorado de estresse. Ele falou: Então vamos fazer uma aula de desbloqueio energético. Curto. No meio da aula aconteceu uma coisa muito estranha. Entre um exercício e outro eu criava uma história dentro da minha cabeça, e cada vez que o professor dizia, exemplo, "agora inspire e leve os braços pra trás", eu levava um susto, porque tinha esquecido que estava na ioga. E foi assim até o final. Depois contei pra ele e ele disse que entrei em estado de sonolência e tive pequenos sonhos. Olha só. (No entanto, a sensação não era boa. Deu um pouco de aflição)


                             Do twitter da Paula Lavigne.




09.01.12

Escrever um frila, lavar roupa a mão, varrer a casa, pano molhado, e tudo mais. Cansa, viu? Ainda por cima aceitei fazer um outro trabalho de graça. Não sei onde estava com a cabeça. Ontem não contei, passeei com Xerife, e subindo a outra rua, um monte de passarinhos. Nunca tinha visto assim. Não sei se é chuva, horário, ou o quê. Nunca tinha visto tantos, e daquele jeito. Voando baixo, dando rasantes na calçada, muitos, montes. Fiquei extasiada. 

Foi a parte boa que restou do TBH: me encantar. Agora passeio três vez ao dia, já estamos caminhando na rua paralela, para Xerife cada planta ou pedra é uma descoberta do mundo. Lavar cozinha, banheiros. Estou moída. Mas não estou de mimimi, 2012 está sendo bacana comigo. Esqueci de contar que virei uma mulher que vai à galerias de arte assiduamente. Quer dizer, nem tudo é sabão em pó. Hoje tem Patricia Highsmith. Hoje tem comida gostosíssima da Nete. Hoje tem CYE. Hoje tem meditação antes de dormir. Se houver reencarnação, prefiro não voltar. Mas já que estou por aqui, de preguiça não morro.





07.01.12

Ballet Rehearsal on Stage. Degas, 1874.



05.01.12
01:30, quinta Me invejem. Pois.

Fui com F. à estreia do show do chico. Pra quem viu Carioca, onde o compositor foi bacana com os fãs cantando todas as músicas dos nossos nossos sonhos, esse fica muito aquém, principalmente o bis. Os dois. Porque já se espera que ele saia, volte tempos depois (em Carioca ele realmente demorou demais, enquanto a plateia ia ao delírio) e outra vez. No show anterior ele grudou todos os sambinhas (Essa moça tá diferente, Ela desatinou etc etc), todo mundo sambou (até ele!) deixando nossa alma lavada e centrifugada.

Dessa vez ele cantou muito o último cd, ok, mas a verdade é que, vamos ser sinceros, todo mundo quer cantar o que já sabe de cor, como Geni, Bastidores e Meu Amor. Esperava-se também Samba de um grande amor, pela delícia que é cantá-lo, mas fica pra próxima. Um momento bacana foi quando ele canta Sou eu, e Tereza da Praia, com Wilson das Neves. Outro, quando canta Cálice, com a letra do Criolo.

No palco, um imenso painel de Portinari. Chico estava de preto, e cabelos cinzas.

Agora vamos a outra parte boa: ficamos na segunda fila, numa mesa de quatro lugares com direito a espumante e coisas pra comer - mix de amendoins. Na mesa ao lado, Fernanda Montenegro usava uma blusa comprida de listas, lenço nos ombros, e colar de bolas brancas. (Pela foto não parece pérola, como pensei). Fernanda Torres estava com um daqueles seus vestidinhos vintage - a mais charmosa das charmosas. Na frente ela, claro, a musa de cabelos abóbora (que recebeu o maior número de flashs*), e parte da família Buarque de Hollanda. Chico Diaz coçando os olhos de sono - show do sogrão. No bis fui pra frente do palco com intuito de sambar até cair. Mas não. Foi um tanto decepcionante. Além de tudo me toquei que iria ficar na frente de alguém, fiquei sem saber o que fazer, os Buarque dizendo pra eu podia ficar à vontade e, finalmente, falei para Sílvia:

- Vou ficar aqui, você já está acostumada com ele.
- Na boa, ela disse bastante simpática.

Tirei onda, tirei onda.

Chico anunciou a presença de Oscar Niemeyer (me lembrei do @RealMorte), que foi efusivamente aplaudido de pé.

Obs: F. foi reconhecidíssimo. Já fui "a mulher do Sidney", Marina W., e agora sou a "mãe do Chico torcedor". Ah, parem com isso. Né?

*Correção: Na verdade os flashs foram para o Niemeyer, que estava na mesa de família.





04.01.12
Cortei o cabelo, acabou a vibe 80's. Acho que ninguém gosta de cortar o cabelo tanto quanto eu. Geladeira de solteiro: água, ovos, maçãs passadas, e um triângulo de gorgonzola. Me viciei em açúcar, resquícios do Natal. Esta noite tive o sonho mais bacana de todos os tempos. Só coisas legais, tipo Caetano me deu um vestido de flores. 


02.01.12

Pretty pretty pretty pretty pretty good!


100 years in 10 minuts. Via @revistabula



Devido a minha vida particular estar um tanto confusa, este blog tentará se limitar a assuntos gerais. E quem sai lucrando, Lombardi? Quem sai lucrando é você. Veja as dicas que aprendi na revista Bons Fluidos: 

1. Esfregar os olhos ao acordar aumenta a circulação sanguínea na região e diminui as bolsas
2. Comer castanhas antes de deitar induz ao sono. 
3. Ao levantar-se, fazer uma massagem na cabeça: colocar a palma da mão direita na testa, e a esquerda, no topo da cabeça. Pressionar. 
4. Tomar suco de beterraba antes de fazer exercícios físicos. 
5. Massagear um ponto que fica quatro dedos abaixo do joelho, um dedo para a lateral externa da perna. Ele se chama Zusanli e ajuda a aumentar a energia. 

Olha essa: Passar menos tempos no computador. Existem estudos mostrando que olhar fixamente para a tela acelera o envelhecimento porque a pessoa contrais os músculos faciais com frequência.

Fui! =P


01.01.12
                                                         Casa dos artistas

Woody Allen (& Soon-Yi Previn). Mais.

                                                         
UAU! (via @marcelomedici)





              Pense que eu cheguei de leve
              Machuquei você de leve
              E me retirei com pés de lã
              Sei que o seu caminho amanhã
              Será um caminho bom
              Mas não me leve.            
        

Ano Novo Tinha uma festa que se desconfirmou, depois a possibilidade de passar numa casa budista. Fiquei muito a fim, mas chovia. Minha casa estava silenciosa, quente. Liguei pro meu amigo dizendo que não ia mais, ele ficou furioso comigo. Entendeu? Furioso porque eu não iria à festa zen. Tomei banho de sal grosso, seguido por cravos da índia, coloquei uma camiseta de paetês, fiz pedidos usando folhas de louro, agradeci. Joguei estrelinhas coloridas para o alto, para me desejar criatividade e inspiração em 2012, pois preciso. 

Minha gata Alice tremia de medo, coloquei ela em cima do edredon, fechei as janelas e cortinas para abafar o som dos fogos. Antes tinha acendido todas as luzes e aberto todas as janelas, antes tinha pedido uma flor cor-de-rosa ao homem do posto delivery, antes comprei coisas gostosas e um vinho tinto

Pouco depois da meia-noite coloquei Jorge Ben e dancei muito. Jorge da Capadócia. Um monte de outras. Tê Tê, Têtêretê Tê Tê, Têtêretê Tê Tê, Têtêretê. Depois Tim Maia às alturas. Muita paz no coração, e inesperado sentimento de pura alegria. Daí assisti CYE e fui dormir.



Paul Klee