31.12.01





one from the heart



Não me falem em praia e fogos de artifício, por favor.







                                Os diretores
Stanley Kubrick - Laranja Mecânica




Um blog sem links é como um jardim sem flores?





Náusea Ministro Dornelles dando braçadas no piscinão de Ramos. 


Faxina de fim de ano. Jogo quilos de coisas fora, papeladas, equívocos. No computador, deleto tudo que já não me serve. Quero deixar a casa limpa e aberta para quando o ano novo chegar. Vou fazer uma pequena ceia, usando os molhos que a Bete me ensinou. Vou enfeitar a casa com rosas brancas, embora não saiba o que isso significa. 
30.12.01
Jogo do Milhão O Garotinho não sabia que em década surgiu a pílula anticoncepcional mas achou que pudesse ter sido nos anos 70. É mole?



Isto É Não dá mais pra ler uma revista que coloca a Roseana Sarney na capa, como a mulher do ano, e o Aécio Neves como um dos destaques de 2001. Isto foi.


29.12.01
Rip vip Cássia Eller.
Puxa.



Afrodisíacos
seda chuva chet baker pimenta verão lua cheia fogo veludo escuro mar champanhe


27.12.01

Correspondência eletrônica

Marina,

AH!!!!Marina, fomos ao Bar des Arts e ao L'Absinthe!!!!! Lindos! Maravilhosos! O Bar des Arts um pouco mais caro e requintado que o L'Absinthe, mas ambos lotados e muito bons. Quase todos os drinks com absinto são longos, contêm gelo picado e uma outra bebida. Todos têm nomes de pintores. O que eu tomei era o Salvador Dali e era: absinto, curaçao blue, soda e gelo picado. O do JC era o Verlaine: uma espécie de caipirinha/ponche de frutas com absinto e champagne. Muitas variações. Eles servem, também, o absinto short. Indicado para quem gosta de tomar tequila pura (Ohohoh): puro com 2 pedras de gelo. Qualquer um deles sooooooooooooooooooooobe à beça. Tomamos 2 cada um e saímos de lá tortos. Dormimos até às tantas no dia seguinte e não deu dor de cabeça. Próxima visita sua e já temos aonde ir.

beijo,beijo
laédi


Grace Kelly
Nova York, 11 de setembro de 2001, 7 da manhã

O sujeito despede-se da esposa e vai para o seu escritório, no 85º andar de uma das torres do World Trade Center. No caminho resolve mudar os planos e segue direto para a casa de sua amante. Chegando lá, desliga o celular e fica transando até às 11 horas, quando resolve ir para o escritório. Assim que liga o celular ele começa a tocar. É sua mulher, em pânico.
- Graças a Deus!!! Querido... onde voce está???
- Estou aqui no escritório, querida, tomando um cafezinho... aconteceu alguma coisa?



26.12.01

Jean Seberg


Até quando os políticos vão continuar nos matando?




Não pára de chover. Bete, pérola do humor negro: triste maneira do governador Garotinho aprender o que é H2O.


Coisas que você só lê aqui Antes do lançamento do seu cd acústico, Roberto Carlos enviou o vídeo do seu programa na MTV pro Nelson Motta assistir e escrever algumas palavras para o release, que seria enviado para a imprensa. Até aí tudo bem. Só que o portador levou a fita e, por ordens do rei, ficou aguardando até que o Nelson Motta terminasse de assistir pra levar de volta. Rei.


Ainda o Natal

Por coincidência, ganhamos dois livros do Tom Jobim: um com oitenta composições dele ilustradas por artistas gráficos; e o outro da Ana Lontra, com fotos dela, textos dele. Como se sabe, Tom Jobim era ferrenho defensor da natureza, amava nossas florestas, conhecia os passarinhos, a mata atlântica, era amigo do Jardim Botânico. Ele era ambientalista mesmo, antes de existir essa palavra.

"Tinha um amigo meu que dizia o seguinte: 'No Brasil não tem bicho de presépio'. Tudo o que você vê no presépio não tem no Brasil. A vaquinha, o burrinho, a galinha, nada disse existe no Brasil. Tudo foi importado.

O que temos é o tamanduá, o gambá, a carambacu, a jaritataca, a preguiça. O europeu não tinha nomes para dar aos bichos quando chegou aqui, porque não tinha similares no velho mundo. Teve que recorrer muitas vezes ao tupi-guarani.

Ema não é avestruz e onça não é tigre. Antigamente eu era mais purista; ficava triste quando encontrava na mata uma árvore que não era brasileira. Dizia: Bom, então isso daí não é mata virgem. Hoje em dia já me acostumei. Somos todos importados mesmo".

"O Brasil é um país lindo! É uma coisa maravilhosa. Não cai neve, não tem 40 graus abaixo de zero, é cheio de passarinhos, cheio de macaquinho, de ervas medicinais que curam tudo".



O natal foi agradável, muito. O natal na casa da minha prima parece a revista Cláudia. Os arranjos, a árvore, a ceia. Tudo impecável e delicioso. Minha família é tão pequena, conversamos, rimos. A comida não podia estar mais gostosa, os presentes foram gentis. No meio da madrugada nos despedimos com beijos e fomos dormir. Natal pra mim é isso, e é bom.
  Meu filho nasceu no Natal.


24.12.01

Além de imitar com perfeição a assinatura dos outros, Drummond de Andrade tinha mania de picotar papéis e tecidos: "Se não fizer isso, saio matando gente pela rua".`



Rabanadas, amigo oculto, família. Parecia Os Normais. Amanhã tudo de novo.



22.12.01
Os envelopes de natal não param de chegar, hoje recebemos mais um: "A paz é o veículo para a unificação dos povos. Desejo a todos um ano que vai se iniciar repleto de felicidades. Boneco, Dunga, Lino e Manga - lixeiros"


O cd do rei é simplesmente maravilhoso. Discordo do Joaquim Ferreira dos Santos, que disse hoje no JB que ele não deveria ter incluído Eu te amo... porque a Marisa Monte gravou divinamente etc etc. Acho que ninguém canta as músicas do Roberto Carlos melhor que o Roberto Carlos - apesar da interpretação história da Gal cantando Sua Estupidez.





Marina, de Dorival Caymmi, composta em 1946, na verdade foi feita para seu filho Danilo. Ele era pequenininho, virou para o pai e falou:Estou de mal com você. A partir da frase, Dorival compôs a música que se tornaria um clássico.

Ao contrário do que se pensa, Dorival não gosta de rede. Ele curte mesmo é uma cadeira de balanço. Sua filha Nana, no entanto, é capaz de ficar horas e horas na rede vendo tevê.

Preguiçoso mas organizado: Dorival mantém várias pastas, catalogadas com sua caligrafia caprichada, com fotos, músicas e matérias sobre ele.

Quando jovem, ele era disputadíssimo entre as mulheres. A ponto de uma delas, multimilionária, ligar para Dona Stella, sua mulher, e mandar na bucha: Quanto você quer para vender o Dorival? Dona Stella, que tinha fama de brava, não pensou duas vezes: Pode levar de graça, mas os direitos autorais ficam.(hohoho). Ela sabia que ele não iria. Ela sempre teve orgulho do marido ser tão sedutor.

A fim de passar uma cantada na Zélia Gattai, Jorge Amado pediu ao amigo pra compor uma música para fazer um clima. E foi isso que aconteceu: Jorge fazendo juras de amor e Caymmi no violão, ao fundo.

Algumas dessas histórias deliciosas sobre Caymmi, estão no livro da sua neta, Stella, O Mar e o Tempo.





frase "The quick brown fox jumps over the lazy dog" utiliza todas as letras do alfabeto e foi criada pela Western Union para testar suas máquinas de teletipo.


21.12.01
Você é doida demais / Você é doida demais...

Não esquece que hoje tem.



Porque São Paulo

as vitrines da oscar freire
as coberturas dos jardins
aquela galeria clubber da rua augusta
o ibirapuera
balcão
vila madalena
mercearia são pedro (cris, vania, uhuuuuuuuu!)
alameda lorena
avenida paulista
bingo com aquelapê
franz de madrugada
masp
centro cultural são paulo
cantinas do bexiga
liberdade

(Para Laédi e João Carlos)




Roupa branca, praias cheias, contagem regressiva: saco.




Vi a Elisa Lucinda na galeria em Ipanema, de biquini e short.



Comprei uns descansos para copo de acrílico colorido, com frases de celebs sobre bebida (como aquela do Bogart, a humanidade está duas doses abaixo etc) escritas em formato caracol, super lindos. Se você for no Estação Ipanema, não deixa de entrar na lojinha (lojinha por causa do tamanho) ao lado, chamada Objetos de Cinema. Tem um monte de coisa legal mas o mais legal são as meninas. Olha só, elas embrulharam as rodelas num papel crepom metalizado (que dispensa o durex , você dobra as pontas), tem várias cores bárbaras. Elas são tão fofas que insistiram em embrulhar outros presentes que eu tinha comprado em outro lugar! Saí de lá toda cintilante, os embrulhos prateados, vermelhos, rosa choque. (O mundo seria outro se fosse costurado com a linha da delicadeza).


20.12.01



Ganhamos do Chico Alencar, do PT, uma folhinha Sagrado Coração de Jesus. Adoro. Para cada dia, uma novidade, que pode ser uma receita, as propriedades das ervas, ou a biografia de um santo. Gosto de ter uma dessas na cozinha, protegendo a casa. Além de serem lindas.


Ritmo / Ritmo de festa / Ritmo...

Coleguinhas Mariza Tavares, ex-chefe de reportagem do segundo caderno de O Globo, é a nova diretora nacional de jornalismo do Sistema Globo de Rádio.


19.12.01
A Argentina declarou estado de sítio.


Meu teacher me ensinou como é calor insuportável em inglês mas esqueci.
  Correspondência eletrônica
Está lindo o seu blog. É incrível como a atriz do Chocolate parece a Marina Lima. É engraçado que a própria Marina apareça mais tarde. Está muito bonito

S.



18.12.01
A apresentadora do Fantástico, Glória Maria, além de jamais cumprimentar os colegas na sala de maquiagem, às vezes exagera nos seus ataques de estrelismo. Como essa semana, quando foi chamada no camarim, para gravar a cabeça do programa.

- Glória, o Zeca já está pronto...
- Quem é Zeca?
- O Zeca Camargo...Ele que vai fazer o Fantástico essa semana.
- Quem é Zeca Camargo?

É mole?



Distúrbio nos espelhos
O mar estilhaçando seu cinza -
Amor, amor, minha estação.


S. Plath



A horta, com couve, alface, aipim e tomate, ficava nos fundos da cobertura, perto da cozinha. Rubem batalhava o ano inteiro contra pragas e doenças, mas, no fundo, gostava - sentia-se um cruzado do mundo vegetal contra a invasão dos infiéis. Paulo Mendes Campos, que fazia a feira na horta de Rubem, chamava-o de "fazendeiro do ar"e o "único lavrador de Ipanema". Como apêndices do terraço, a rede, uma cadeira de balanço, gaiolas (uma delas chegou a abrigar rouxinóis negros), um tanque para peixes e a estátua de uma mulher nua...(Sobre a cobertura de Rubem Braga, em Ipanema. Ruy Castro, Ela é carioca)


Nas lembranças da infância, a cozinha da avó. Na cozinha da avó, um freezer. Como pode uma pessoa ser tão jovem?



Chega de Marilyn, beijos, Jean Seberg, Madonnas. O livro está na reta final e preciso arranjar um trabalho ur-gen-te.


17.12.01
A cesta chegou, cheia de coisas importadas, quem me conhece minimamente sabe que eu adoro (hohoho). Patês, molhos, bombons de licor, damasco, ameixas, passas, vinho branco, vinho do porto, Amarula, Black & Label 12 anos, Vocka Absolut, uns discos bem fininhos, feitos de torrone (não conhecia), alcachofras, tomate seco, uns creme craquers grandões, pistache, chá de frutas, geléias, azeite e vinagre. A cesta é linda, enorme, marrom, daquelas que servem pra por revistas. Um presentão :)



Bacanérrimo mesmo o site do Mick  Jagger.


Quando eu era pequena, nos anos 70, meu padrasto recebia muitas cestas de natal. Era época do milagre brasileiro (*isola*) e era comum que elas chegassem cheias de produtos estrangeiros, bebidas caras, caviar.

Ele era atuário e não havia - como ainda não há - muitos profissionais nessa área, por isso ele tinha muitos clientes, por isso ele ganhava muitas cestas.

Mais do que dos chocolates que vinham de terras distantes, das geléias e do marrom glacê, o que eu mais gostava era da cesta mesmo, de palha trançada colorida, enorme, onde eu podia guardar meus papéis, roupas de bonecas, revistinhas; e aqueles fios coloridos de celofane que envolviam os produtos, que jogávamos pra cima, antecipando o carnaval.

Nunca mais vi uma dessas, a não ser em lojas do centro da cidade. Por isso quando S. ligou dizendo que tinha recebido uma big, me deu uma onda de nostalgia (cont.)





Querido diário,
Na sexta, saímos antes da meia-noite e chegamos às duas. A estrada de Búzios estava coalhada de vaquinhas, que junto com o luar e a neblina formavam uma paisagem onírica. Sábado amanheceu chuvoso. Nadei, piscinei, saunei. De noite fomos ao cinema ver Pães e Tulipas. Domingo passeamos de carro de manhã, chuviscou, fez sol e choveu forte. Mergulhamos em João Fernandes. E. me deu bolinhas de terracota com perfume de flor de pitanga. Trilha: Eli Joory, Edgar Duvivier, e Pulp Fiction.









14.12.01
Chatos de galocha

Ben Stiller
Jim Carrey
Cher
Will Smith
Britney Spears
Danny DeVito
Keith Carradine




"Mas enfim, as horas em que mais "escrevo" são as horas em que nem papel tenho à mão." 


13.12.01
E eu nem sou pão-dura.


Aqui em casa assinamos várias revistas, umas quinze. Agora cada uma delas vem com um envelopinho colado na capa: Feliz Natal e Próspero Ano Novo são os votos do entregador da revista ................................ No pontilhado eles escrevem o nome da revista. O envelope é pra você por o presente dentro. Ok, eu também desejo tudo de bom pra eles, sinceramente.

Me diz uma coisa: por que eu tenho que dar uma grana de natal para cada um desses caras que eu não conheço nem nunca vi? Por que eles entregam as revistas na minha portaria? Mas não é o trabalho deles? Não consigo entender isso.




Anda outro texto na internet com minha assinatura que eu não escrevi. Como é um texto meio escatológico, tem causado algum escândalo. Logo eu, um moço tão direito! Mas o Leitor Mais Arguto logo percebe que o texto não é meu: não há qualquer referência ao Éfe Agá.

(Luiz Fernando Veríssimo, O Globo, hoje)



12.12.01
(Pera lá, atriz que fez Os Cafajestes e o primeiro nu frontal do cinema brasileiro e ninguém daquela Casa sabe? Que vergonha. A Patrícia Coelho "chutou" Sonia Braga. Bárbara, que é atriz, não sabia. Minha nossa. Caramba, isso não é o mínimo que um "artista" tem que saber?)





O Paul Newman realmente é um cara que eu admiro. Ele está sempre envolvido com causas nobres e o lucro dos molhos e pipocas da sua marca vai integralmente pra isso. E ainda tem aqueles olhos azuis, lindos. Você sabia que ele é daltônico?




Julie Christie, Darling, 1965


O ministro da Integração Nacional (what is it?), Ney Suassuna, vai lançar um livro e um cd de poesias. Resolveu fazer isso depois que leu "basculheiras como Luxo, do Haroldo de Campos, e José, do Drummond de Andrade". E disse mais: "Como isso pôde ficar famoso? Ora, eu também posso".

Tá boa?



Na segunda-feira, por volta das cinco da tarde, o Antonio Fagundes estava sentado, sozinho, num quiosque da Vieira Souto, em frente ao Caesar Park.


11.12.01



Ganhamos o livro novo do Laerte, é sensacional. Chama Classificados e são tirinhas quase ingênuas, maravilhosas.













O Washington Olivetto foi seqüestrado??



Então hoje, na aula de inglês, descobri que Kant é o nome de cachorro mais comum na Alemanha. Como ele dizia que não era possível comprovar a existência de Deus, os teólogos começaram a chamar os cachorros assim, a fim de humilhar o filósofo.


10.12.01







"Stop 
A vida parou
 parou.
Ou foi o automóvel    blog?"





Creia, ilustre cavalheiro / Contra fel, moléstia, crime / Use Dorival Caymmi / Vá de Jackson do Pandeiro...


O primeiro olhar pela janela na manhã / 
O velho livro reencontrado / 
Rostos entusiasmados / 
Neve, o mudar das estações / 
O jornal / 
O cão / 
A dialética / 
O banho de chuveiro, nadar / 
Música antiga / 
Sapatos confortáveis / 
Compreender / 
Música nova / 
Escrever, plantar / 
Viajar / 
Cantar / 
Ser amável. 
(Divertimentos - Brecht)


Quero muito ir a missa de ano novo do Mosteiro de São Bento. Nunca fui, mas sei do que se trata. Missa à luz de velas e canto gregoriano, frades usando roupas iguais aos do filme do Connery, marrom com capuz - ou estou delirando? Também não tenho certeza se é em latim. Não posso perder esse ano.

Adoro comungar, já aconteceu de eu estar fazendo compras e dar uma entradinha na igreja só para comungar. Como entro na Chez Anne pra comer um folheado de queijo, às vezes. Mas no caso, antes que me julguem desrespeitosa pela comparação - um alimenta o corpo, outro a alma. Gosto dos símbolos (mas não a ponto de me casar na igreja!)



espécies ameaçadas
cerejeira, pinheiro-do-paraná, sassafrás, imbuia, mogno e pau-marfim.



08.12.01
Manicure Estava vendo na Chiques e Famosos as fotografias das gravações da mensagem de Ano Novo da Globo. Numa das fotos, Glória Maria e Pedro Bial estão sorrindo e embaixo a legenda: Inseparáveis mesmo longe do Fantástico - ué, mas eles não se odeiam?


Grandes escritores. 



"Champanhe não é bebida, é perfume." Vera Fischer


07.12.01
Coleguinhas da TV Globo / Primeira mão

Edney Silvestre deixa NY e passa a fazer parte da editoria Rio; Marcos Losekan, que era correspondente em Londres, deixa a emissora; Caco Barcellos (the best) vai para Londres e Azenha vai para NY.



Henrique Meirelles, 56 anos, solteiro, presidente mundial do BankBoston, salário de 15 milhões de dólares por ano, disse que na sua opinião o candidato do PSDB será José Serra ( e ganha a eleição). O banqueiro deu entrevista ao jornalista Sidney Rezende no Conta Corrente, da Globonews. Uma hora antes de sua chegada, os seguranças (armários com pinta de filme americano) percorreram todos os lugares por onde ele ia passar.


Primeira mão Atual diretor de jornalismo da rádio CBN, Agostinho Vieira é o novo diretor de unidade de negócios de O Globo, função antes exercida por Merval Pereira.



Anjos de Badaró online

Quem estava lá tem saudade.

(foto roubada da Frau)





Períodos Fim da era hot, início da era glacial.


Entrei num boteco português e comi uma empada de bacalhau.

via






06.12.01
Grifo

O grifo serve para sublinhar uma ironia. Donde a ironia deixa de existir. Usa-se também para apontar, entre as palavras nacionais, a palavra estrangeira, entre as palavras normais a palavra estranha, e entre as palavras intelectuais as palavras de rua. O grifo é o dedo duro da linguagem gráfica. Millôr Fernandes



Parafraseando Anaïs Fomos envenenados pelos filmes de Hollywood.


O SBT começa a gravar na semana que vem um Show do Milhão só com políticos. Os candidatos: Anthony Garotinho (RJ), Esperidião Amin (SC), Siqueira Campos (GO), César Borges (BA), Albano Franco (SE), Hugo Napoleão (PI), Jaime Lerner (PR), Olívio Dutra (RS) e Marconi Pirillo (GO) - além do deputado Marcondes Gadelha (PFL-PB).

Me parece imperdível.



O Aluísio, que era dono da livraria Timbre, se recusava a vender Paulo Coelho e qualquer outro tipo de literatura que ele julgasse oportunista e sem valor, como a maioria dos best-sellers. No egroups-cabeça que participo, se fala de Harry Poter, há os que odeiam e há os que amam.

Eu sou a favor que as pessoas leiam qualquer tipo de livro porque um livro puxa outro e o importante é pegar o embalo.

Não li Harry Poter porque não gosto de ler livros de aventura. Já li muitos best sellers, alguns gostei muito, como o mais-que-pichado A Insustentável Leveza do Ser - na época eu era como a Tereza.

Experimenta dizer que gostou desse livro, as pessoas vomitam em você. Mesma coisa Paulo Coelho e todas as pessoas que se dão bem. Já li, acho que ele escreve mal e tem muita sorte. Acho mesmo que ele fez um pacto qualquer porque não é possível o cara fazer tanto sucesso com livros que dizem coisas que pilhas de outros também dizem. Incrível mesmo.

Essa ditadura do o que é legal e o que não é é uma das mais chatas.



05.12.01

Chandler Muriel Bing.






O Gosto/Detesto de Nelson Rodrigues

Gosto

Minhas peças
Cigarro ordinário
Música barata
Criança desdentada
Fluminense
Filme de diligência
Mulher bonita e burra
Dramalhão
Visitar cemitério
Estar só

Detesto

Luar
Chicória
Cumprimento
Varizes
Teatro dos outros
Samba
Trabalho
Psicanalista
Sujeito inteligente
Qualquer político

(Arquivos implacáveis, de José Condé, em O Cruzeiro, 1956 / Retirado do livro O Anjo Pornográfico, de Ruy Castro)


Extra! O comunicador da Rádio Globo, Haroldo de Andrade, há 50 anos na emissora, passou mal durante a abertura do seu progama, que vai ao ar de 9 da manhã ao meio-dia. Cardíaco, começou a sentir mal estar, seguido de dores fortes no peito. Foi levado de ambulância para o Hospital onde está sob cuidados.


04.12.01




Todas as expectativas frustradas. Também, pudera.


Miguel, querido, não é meu blog que é monotemático, sou eu.


RenatoQue mundo é esse, no qual Sônia Francine é retirada da televisão e Luciana Gimenez permanece?


Correspondência eletrônica

Marina!
O único remédio comprovado contra a ressaca é a prevenção, isto é, não beber. Se o indivíduo não pode passar sem álcool, então que vá com moderação. Mas se ele não resiste e chuta a santa, então vai precisar uns apoios no dia seguinte. Em verdade, a coisa é simples: líquido pra reidratar, e que eles sejam doces para repor a glicose. Para os que apreciam, o chimarrão traz benefícios: trata-se de água e cafeína - reidratação e estímulo.
E morra de inveja: não tenho ressaca desde 1993.
Beijo.
R.




Correspondência eletrônica

Tem umas coisas que você escreve que poderia ter sido eu. Sempre são as mais prosaicas, mas é tão, tão igual que eu senti vontade de te contar.

Beijos,
Bia

A propósito, desta vez foi o pão com manteiga molhado no café com leite.






03.12.01
Ao contrário de tantos, adoro o Natal. Quer dizer, é claro que eu acho chato amigo oculto de trabalho e as listinhas que eu nunca entendi. Uma pessoa escreve "eu quero o cd da Cássia Eller", a uma outra:"Eu quero uma cadeira de praia". Não seria bem mais simples cada um comprar seu próprio presente?

Também é deprimente entrar no RioSul no início de outubro e dar de cara com um monte de renas. E  filas, estresse. O que eu gosto é de me juntar a minha família, ficar com eles, conversar, rir, comer rabanadas. Também adoro as bolas de natal e penduro sininhos nas portas dos quartos, é divertidoa - como posso não gostar? Gosto muito. O que me deprime no Natal em família é televisão ligada na TV Globo. 




Veja e a Isto É alternam as mesmas capas frias: regimes, coração, casamento, plástica, verão. Dose.


Há muitos anos, assisti uma entrevista com o Nelson Motta, no Jô, ele contou como a vida dele tinha ganhado qualidade depois que ele parou de ver o JN. Disso eu não tenho dúvida, esse jornal deprime.

Por outro lado, é preciso ver o JN se você quiser saber qual é a versão oficial dos fatos.



Quinze minutos

Uma vez, S. foi dar uma entrevista à Scarlet Moon, no programa Encontro Marcado. Ele tinha acabado de lançar O ideário de Glauber Rocha. Fui também, porque sou fã da Scarlet; se eu fosse dono de tevê chamava ela pra fazer o Noites Cariocas outra vez. No final da entrevista sempre tinha uma pergunta básica, "Qual foi seu encontro marcante?". Ele respondeu que tinha sido comigo, claro, né, e com o Aurélio Buarque de Hollanda, ao que a apresentadora emendou: Sua mulher também foi o meu encontro marcante!

Aconteceu o seguinte: eu tinha um livro de crônicas do Rubem Braga, que comprei num sebinho, e tinha uma dedicatória muito carinhosa do autor pra ela. Eu estranhei o livro acabar num sebinho e comprei, achando que um dia poderia voltar às mãos da verdadeira dona. Foi o que eu fiz, e ela ficou feliz. 

Contou que foram os tiras que pegaram os livros e venderam pro sebo, numa época que andavam prendendo pessoas famosas por causa de maconha. Rita Lee, Scarlet Moon, um monte de gente. Alguém lembra?


Fome de pão com manteiga molhado no café com leite.


Não leio os jornais desde sexta-feira e ainda nem vi a capa das revistas semanais. Não fui nos portais de notícias, não sei de nada. É muito bom ficar assim por alguns dias. A vida inteira deve se melhor ainda.



Nunca fui capaz de responder à grande pergunta: o que quer uma mulher? Sigmund Freud


São Paulo Hoje acordei mal, meio triste e de ressaca. Tomei um banho de chuveiro, coloquei um biquini, tomei café da manhã - omeletes, frutas, pães, tudo aquilo me provocava enjoo, comi uma fatia fina de mamão e tomei um copo d'água - desci pra piscina, não tinha sol ainda, voltei, tomei um banho de banheira, tentei dormir, fui na internet, mais de trezentos emails, li apenas os que eram dirigidos (só) a mim (três), desci pra piscina, peguei sol, nadei, voltei pro hotel, a Laédi ligou, fomos almoçar com seu marido no Gigetto e passamos a tarde juntos (foi bom demais).

Cheguei no Rio às seis, troquei de roupa e fui pra festa de aniversário do Zé, meu irmão.

Sábado fui bater perna na Oscar Freire e passei na galeria Ouro Fino, na Augusta. Adoro, sempre que eu vou a São Paulo eu passo lá. Para minha surpresa descobri uma maison Romero Brito, nome que eu estava quase riscando do meu mapa. Peguei fax e email do artista plástico. Eu não gosto daquelas coisas que ele faz. Ele tem uma sorte enorme, é uma espécie de Paulo Coelho das artes plásticas.



Tirando Os Normais, que assisti inteiro, vi muita televisão aos pedaços: desenhos da pantera cor-de-rosa, Jô, That's 70 show e Sexto Sentido, na HBO, que eu nem sabia que já passava na tevê. Ver sozinha me deu medo.


02.12.01
Fui na casa da Laé e do João Carlos: piano, pinturas, canteiros, papagaios, música francesa.


Em 3 dias (incompletos), tomei uns oito banhos de banheira.


Cheguei a São Paulo na sexta, às cinco da tarde, mas o avião ficou dando voltas no céu porque o aeroporto estava congestionado. Do hotel fui encontrar amigas de internet na Mercearia São Pedro, na Vila Madalena. No hotel assisti Os Normais, fiquei horas na banheira (e tão desligada de tudo que saí, com medo de me afogar sem querer) e levei o livro com nossas crônicas pra cama. Uma delícia poder ler no papel. (Me arrependi de ter publicado Unhas, depois que li no papel achei mal. Gostaria de ter trocado por Mentira).


carente profissional