...


meu casal predileto









Michel Melamed 
O Maracanã cantar junto com as ruas "O POVO ACORDOU..." é gol eterno, Arnaldo

Michel Melamed
A Passeata de Chuteiras








Já comi pratos gelados de vingança, sem querer. Não faz efeito pra mim. Vingança é um prato que se come muito quente, porque logo depois perde a graça. Sonhei com um cara que pedia aos orixás para eu ser uma pessoa infeliz. Sessão de búzios com cartas onde não existem figuras - todas têm as iniciais do meu nome. Depois me vejo andando por um corredor comprido onde tudo é feito de giz, os quadros, aparador com um jarro de flores, espelho. Vou andando por esse corredor que não sei onde vai dar. Ele cruza os braços como quem espera. No final do corredor existe um abismo. Caio.






Esta semana fui até o Horto com Xerife. Levamos mais de duas horas para ir e voltar. Quando morei lá só existiam uma padaria, uma banca de jornal, e uma mercearia. A padaria do português agora se chama Mercatto del pane. Vi o Pedro Bial  - camiseta azul e bermuda quadriculada azul e branca - na ida e na volta, mas me fiz de invisível. Gostaria de falar oi e agradecer a gentileza. Mas estava suada e provavelmente com os cabelos despenteados. Tirei fotos do bairro. Lembrei de quando L. e eu passeávamos de carro para ver as casas, constantemente, e um dia a cinza caiu em cima do bolo de casamento incrivelmente branco que eu carregava no colo. Rimos demais e agora percebo que sinto muita, muita saudade desses dias.





Natan Donadon - nunca ouvi falar desse deputado, mas tb não dá pra guardar o nome de todos os corruptos. Não se sabe se ele ganhou uma recompensa para servir de bode expiatório. De qualquer forma é um cala boca inexpressivo. Queremos Aécio, queremos Sarney.


28.6.13

Breve: 2013, segunda parte.








Vanilce






28.6.13

Tuíter




Lenny Kravitz ‏@LennyKravitz
Thank God for another day...






Paris Jacksoη ‏@ParisJackson
i wanna be a fishie








Marina Lima
‏@marinalimax
Camarim antes do show..






                    Sou contra quebra-quebra nas manifestações, exceto em Braxília.





muros

















Nota da CUT sobre convocação anônima de greve geral: Quem convoca greve é sindicato e não eventos no Facebook


27.6.13









27.6.13

Calmante.

















O governador Sérgio Cabral recebeu 5 estudantes completamente desconhecidos e jamais vistos pelo grupo que faz vigília em frente à sua casa. Cinco pessoas que ninguém nunca viu nas manifestações. A conversa teria durado duas horas e eles sairam satisfeitos. (Repare no cara falando texto decorado)


São os ----------------------> Os falsos manifestantes.








Aécio hediondo.








Michel Melamed
Minha proposta para a reforma política: 
Se ocupa cargo público só pode usar serviços públicos (saúde, educação, transporte, etc). 
#Plebiscito


É isso que queremos.



Sylvia Plath - cortesia de Alba Ricci







Sergio Cabral já fez. Ahahahaha. ----------------> Meu garoto  :)







"Meu coração fala em silêncio, mas grita" Paloma #viveravida











27.6.13 madrugada


White Crucifixion by Marc Chagall, 1938




A ideia de Deus, um ser onisciente, onipotente e que, além disso, nos ama, é uma das mais ousadas criações da literatura fantástica. Preferiria, de todo modo, que a ideia de Deus pertencesse à literatura realista.
Jorge Luiz Borges



O senhor/ a senhora acredita em Deus?

Paul Auster, escritor: Não. Não acredito. Mas isso não quer dizer que não considere a religião um elemento culturalmente fundamental da existência.


Saul Bellow, escritor: Sim. 
E como o imagina?
Não gostaria de falar disso. Temo correr o risco de banalidade e creio que esse é um daqueles assuntos em que a conversação mortifica a grandeza do tema.


Michael Cunningham, escritor: A parte mais grave de mim mesmo, aquela que está seriamente decidida a não se deixar enrolar por ninguém, diz: "O que está esperando? Admita: Deus é uma coisa que inventamos para poder viver com a consciência da nossa mortalidade.".Ou, se preferir que eu enfrente a pergunta (...) digo que suspeito de que existam relações profundas e ainda não descobertas entre Deus e os princípios da física. E eu acredito na física.


Nathan Englander, escritor: Não sei. Tenderia a dizer que não acredito, se não tivesse medo de uma reação dele.


Richard Ford, escritor: Não.


Paula Fox, escritora: Não. E sobretudo não creio na imagem comum de Deus, masculina.
(...) Mas creio no mistério e na beleza. E ambas as coisas acabam por encontrar uma representação. Considero que aquilo que é definido como Deus é a resposta que cada um de nós encontra para obedecer a uma lei interior própria. 


Jonathan Franzen, escritor: O que você entende por Deus? Que definição dele você dá? 
[Um ser onipotente que nos criou] 
A verdade é que não tenho uma resposta precisa. Uma parte de mim acredita, mas tem problemas muito sérios para definir esse ser onipotente. Eu certamente não creio na imagem clássica de Deus. Sei que não é um ser onipotente que domina tudo o que existe como se estivesse diante de um posto de comando. Francamente, não acredito no Deus que responde às preces, mas acho que tudo o que vemos com os nossos olhos e vivemos com os nossos sentidos é, na realidade, uma ilusão. Não sou materialista, e além dessa ilusão, sei que existe algo de maior e importante. Creio que existe algo de eterno e tenho um grande respeito por qualquer experiência mística. É uma parte essencial da minha vida.


Spike Lee, cineasta: Não. 
[O que a fé representa pra você?]
Uma coisa que não tenho.
(...) Sinto que existe uma presença, mas não sei se posso chamá-la de Deus. 



Daniel Libeskind, arquiteto: Sim. 
[Qual sua ideia de Deus?]
Não tenho uma ideia precisa, nem creio que seja possível ter uma. 


Corpus Hypercubus, Salvador Dali - 1954


David Lynch, cineasta: Creio que existe um ser divino, onipotente e eterno. Estou convencido de que existe alguma coisa, aliás muitas, que nós não conhecemos e das quais vemos apenas as aparências. 


Toni Morrison, escritora ganhadora do Nobel: Creio em uma inteligência interessada naquilo que existe e respeitosa daquilo que criou. 


Grace Paley, contista, poeta e ativista política: Não. Mas tenho um interesse profundo pelas bíblia. De um ponto de vista histórico e literário. 
[Acredita na figura histórica de Cristo?] 
Sim, com certeza, e acredito que foi um dos maiores e mais profundos pensadores da História. Negar isso seria, além de tudo, um ato de ignorância.



Salman Rushdie, escritor: Creio que nunca acreditei. 
[O senhor acredita na alma?]
Creio que existe algo de misterioso e incompreensível, que, no entanto, não é transcendente ou sobrenatural. Uso, portanto, o terno "alma" porque não existe nenhum outro mais eficaz ou mais secular. Em outras palavras, creio em uma alma mortal.



Arthur Schlesinger Jr., historiador e crítico social: Sou agnóstico.
[Como o senhor se coloca diante da morte?]
Não pode existir paraíso sem inferno. Mas eu não acredito em nenhum dos dois. Creio que a morte é, simplesmente, o fim.



Martin Scorsese, cineasta: Não creio que possa dar uma resposta precisa. Acredito que minha fé em Deus reside em minha busca constante. Mas defino-me certamente como católico.



Derek Walcott, poeta, dramaturgo e artista plástico: Sim. 
[E como é esse Deus?]
É difícil, aliás, impossível, separá-lo da imagem que me foi inculcada desde a infância. Um homem branco de barba, Sábio e velho. 
[Mas além dessa imagem, o que vê?]
Não vejo nada além do risco da banalização. Sob alguns aspectos, além dessa imagem começam as dúvidas.
[E que relação o senhor tem com esse Deus?]
Inconstante.



Elie Wiesel, sobrevivente dos campos de concentração nazista, Prêmio Nobel da Paz: Sim, por certo.
[Posso perguntar como o imagina?]
Certamente que pode me perguntar, mas eu tenho de responder que não o imagino.

(Deus e eu - Antonio Monda - editora Casa da Palavra)







Horto, hoje






 








                                     





Sobre o jogador Hulk. Vamos supor que eu tivesse que listar três coisas para as quais não dou a mínima importância, veja bem, a mínima. Uma delas seria bunda de homem. Gosto de homem com bunda normal, daquelas que nem se presta atenção. Acho que nunca olhei pra bunda de homem, para ver se é feia ou bonita. Fazendo um parênteses pra dizer que não gosto daquelas que se parecem com as de mulher - só nesse item bunda de homem aparece no meu universo.




desenho de sylvia plath



25.6.13


O diálogo de ontem entre a Marina Ruy Barbozzzzzz e o rapaz que não sei o nome, poderia ter sido escrito por uma criança de 12 anos. E a Daniela W., com aquela cara de tudo, menos de médica, não trabalha não? A novela é uma grande xaropada, o que salva é mesmo o Mateus Solano.





                                Set



Achei um pouco cínico a Dilma (e o governador do Rio) dizer que está disposta a conversar com os líderes das manifestações, quando se sabe que não existe líder nenhum.





Facebook Marina Dabliú compartilhou o status de Alexandre Rosas.

"Uma coisa é o que está acontecendo. Outra coisa é o que a gente acha que está acontecendo. A primeira, se a gente enxergasse, acho que não acreditaria. Sem figura de linguagem, não acreditaria mesmo."





Twitter Glauco Sabino @descolex 
"Por favor, não me cure! Eu não tenho roupa pra ser hetero" kkkk



24.6.13

Pedra Sonora, 31.7.77

(...) Acabo de ler Tropic of Cancer e me sinto desacompanhada. Miller tava me acompanhando, viajando comigo. Gostei muito. Faz sentido pra mim essa literatura nervosa, autobiográfica, dispersa, flanante. Útil como diz você. Queria saber mais inglês. A certa altura abandonei o dicionário. Nestas férias li Miller e vi Locomotivas. Certo dia meu nível afetivo era exatamente Miller com Locomotivas. Li Amiga aqui no sítio. Já sei quem vai casar com quem. É émmerdant. Mas não me furto ao prazer insano da transa entre Ilka Soares (mulher mais velha que esconde sua paixão, mas não está se aguentando) e Denis Carvalho (o garotão dominado pela mãe que destrói todos os seus namoros; Ilka Soares é a confidente!). O resto da novela são fofocas de cabeleireiro. Você chegou a ver. Às 8 entrou uma novela metalingüística! Ha, ha. É uma piada. História de atores e atrizes fazendo novela; teatro, circo etc. O drama dos bastidores da televisão. Tudo que você sempre quis saber sobre a TV. Tem até o personagem do escritor de telenovela! E o nome tem implicações espetaculares: Espelho Mágico.
(...)
Ana Cristina Cesar - Correspondência Completa







Preciso muito falar com a Receita Federal. Liguei pra 146, onde uma gravação diz que infelizmente o número se encontra com problemas, mas que a Receita federal pretende resolvê-lo o mais rápido possível. Para melhor nos servir. Ligo para a unidade mais perto da minha casa, que fecha às sete. Eram 4 e meia, mas ninguém atendeu o telefone.







Segunda, oito e meia da noite Fiz sopa de legumes, sem cenoura e abóbora (cenoura não tinha, abóbora esqueci) então ela ficou amarelada (batata doce, baroa, inhame, chuchu, aipo, tomate e agrião), pensei que fosse ficar verde. Depois de servida, coloquei queijo ralado por cima, daqueles pedaçudos. Ficou mais ou menos boa, mais pra boa. F. gostou, mas trocaria o queijo por torradinha. Angela O. me ensinou exercício relaxante, fizemos juntas, realmente me impressionou. Disse que quando eu tiver fome devo beber dois copos de água que passa. Quando saí do oculista encontrei uma amiga, fomos tomar um café na Travessa. Eu curto, ela capuccino. Clarice Falcão de jeans e suéter cinza. Ontem: aniversário de Helena: champanhe, barriga de freira, pudim de claras - (taças de bacalhau espiritual, antes do almoço). O fino. "Vou copiar a Sílvia Pfeifer - eu disse pra Patrícia quando estávamos nos aproximando da mesa de sobremesas. Ela ouviu e riu. É linda. Colocou no prato um pedaço de doce do tamanho de uma noz. Bolo de borboletas. 










Jim Carrey: Fiz mas não gostei.










Cavalo é pra ser livre.




PARA O PESSOAL DE PETRÓPOLIS

Estava lendo o jornal quando me deparei com essa manchete.

Meu Deus, eu imploro ao pessoal de Petrópolis que faça alguma coisa concreta pra impedir tamanha CRUELDADE.

Charretes em si já são um horror. Coitado desses cavalos, Meu Deus! Façam alguma coisa, Por Favor. Eles não podem mais esperar por assinaturas de abaixo-assinados. Alguém tem que resolver isso. 

Meu dia estragou. Desculpe se estraguei o seu também.

------


"Apenas CANALHAS montam cavalos e os colocam para puxar charretes ou o que for. ABOLIÇÃO DA EXPLORAÇÃO ANIMAL É A CAUSA MAIS URGENTE DE TODAS! Nenhuma pessoa -seja qual for sua religião, ou falta de religião, ou partido político, ou falta de partido- que explora, usa, sacrifica e mata animais vale a pena. NENHUMA! Um ser humano capaz de explorar um animal é capaz de explorar outro ser humano. Nenhuma pessoa pode se dizer civilizada enquanto explora outros seres sencientes, que sentem dor, amor, calor, frio e tudo mais." Johann Heyss

------

"Em Turim, em 3 de janeiro de 1889, Friedrich Nietzsche sai do imóvel da Via Carlo Albert, número 6. Não muito longe dali, o condutor de uma carruagem de aluguel está tendo problemas com um cavalo teimoso.

O cavalo se recusa a sair do lugar, o que faz com que o condutor, apressado, perca a paciência e comece a chicoteá-lo. Nietzsche aparece no meio da multidão e põe fim à cena brutal, abraçando o pescoço do animal, em prantos."

------


As pessoas de petrópolis deveriam abraçar os cavalos, como Nietzsche fez.



23.6.13




nove champanhes depois.








Facebook
Michel Melamed

EM OBRAS IL










entrevista rara






via Maurício Stycer


(Se não for assinante, clique no link "abrir em uma janela anônima")






22.6.13



música da minha vida.







Fernando Rabelo Fotografias Históricas
© Foto de David Drew Zingg/IMS. Chico Buarque e Gil na Passeata dos Cem Mil, 26 de junho de 1968

motivo pelo qual coloquei a foto: porque é linda.








Caetano Veloso, Luís Fernando Veríssimo e Ruy Castro não têm celular.









Estava consertando o Caderno de cinema de marina w., cortando absurdos e incluíndo novas informações à caneta, a parte que mais gostei foi poder riscar opiniões sobre Encontros e desencontros. Entre outras coisas, tinha escrito que estavam forçando uma barra e  Scarlet Johansson não estava com essa bola toda.


Ahn?










Correspondência eletrônica

Marina, não temos médicos suficientemente no Brasil, infelizmente. Não se quer trabalhar nos rincões desse país; não se trata de neuro-cirurgião-super-qualificado: falo de médicos da família, de casos simples, do que dão dignidade no cotidiano do povo Brasil afora... Isso não tem. Aqui no interior, as prefeituras abrem concurso (os salários são bons, menos do que se merece, mas altos diante do padrão); então quando se abre concursos, disputa-se médico como eu não imaginava: eles se desligam em bando, saem seis, sete médicos de uma vez para trabalhar em outros lugares, maiores e que pagam mais. Acho triste essa situação! Sou favorável a vinda dos médicos de fora, enfim... por ser também usuária do SUS.
Beijos,
Bela

ps. melhore logo do olho! Posso imaginar, apenas imaginar, a satisfação que é ter tido um irmão médico: um cuidado vip!








22.6.13 - madrugada

O Facebook não me representa.







Lucian’s brother, Clement Freud (1924-2009), a broadcaster, writer, politician and chef, was also an animal fan. via






"Quem não estiver confuso, não está bem informado"  Carlito Azevedo





                       
墨西哥花样游泳国家队正在表演     via







Como assim trazer médicos do exterior? Os médicos no Brasil ganham tão mal. Meu irmão trabalhava de domingo a domingo. Que falta  de respeito. #discurso





Shopping Gávea. Avaliação: espelho limpíssimo.
Olho machucado.




















protesto de médico. via joão henrique





"Agora vamos falar de coisas agradáveis, vamos falar do cogumelo do sol...
(Sonia Abrão)
Ahahahahaha. Via Beth









nunca quis ser
freguês distinto
pedindo isso e aquilo
vinho tinto
obrigado
hasta la vista

queria entrar
com os dois pés
no peito dos porteiros
dizendo pro espelho
- cala a boca
e pro relógio
- abaixo os ponteiros

p leminski

.







Beatrix Potter / via Patrícia Carvalho







O telefone tocou, rolei na cama para atender, ainda não me acostumei totalmente com a mesinha de vidro, bati com parte do rosto, minha pálpebra está machucada, estou com dor de cabeça e, pior, diante do país pegando fogo, qual a importância disso? Puxa vida. Pálpebra machucada, dor de cabeça, nem posso reclamar. Ligar imediatamente para o meu irmão: o que eu faria.

Bom dia.




21.6.13





Jovem abraça policial.




          20.6.13





o povo para e começa a cantar em frente a câmara de vereadores #paraty





"Se fosse por 20 centavos eu não pagava um real na cartolina".




Tenho pena dos cavalos #prontofalei














#confronto covarde
# prefeito covarde
#cretinos





Polícia covarde; governantes covardes.




‏Twitter

RT @Eddiemasses Copa das Manifestações










19.5.13



@carolinamendes 
Marcelo Rezende acredita que os manifestantes foram treinados com táticas israelenses.









Quando de novo vejo o mar
o mar me viu ou não me viu?

Por que me perguntam as ondas
o mesmo que lhes pergunto?

E porque golpeiam a rocha
com tanto entusiasmo perdido?

Não se cansam de repetir
sua declaração à areia?

(Livro das perguntas - Pablo Neruda)





Fred













Para saber o que está acontecendo -----  Revista Forum.













Chico 69  






18.6.13









Choveram-me lágrimas limpas, ininterruptas,
Na minha infância campestre, celeste,
Na mocidade de alturas e loucuras,
Na minha idade adulta, idade de desdita;
Choveram-me lágrimas limpas, ininterruptas...

Adam Mickiewicz









São Paulo ao vivo.

23:36 Manifestantes cantando o hino nacional na Augusta e pedindo PAZ. 








                                                    via






Me ofereceu um drinque
Me chamou de anjo azul
Minha visão
Foi desde então ficando flou.









 Os prédios que nós amamos














V de Viver à vida  Um amigo contou que o Walcyr Carrasco não faz a novela cena por cena, mas escreve um bloco enorme, tudo de uma vez e depois os colaboradores que se virem pra dar uma ordem, sendo proibido mexer numa vírgula. Novas impressões: Elizabeth S. está cada vez mais insuportável, está péssima, chata. O núcleo Fúlvio S. é intolerável. A Danielle W., além de péssima atriz, não tem o tipo físico para interpretar o papel de amiga fiel. Ela parece que está sempre prestes a roubar o namorado de alguém. O figurino é inacreditavelmente ruim (o da Tatá W. seria um prato para qualquer figurinista. Estou me lembrando aqui do estilo sensacional da Babalú, que também era uma espevitada.) O texto é muito ruim, e como diz um amigo meu, os personagens estão sempre falando sozinhos. Os ganchos são fraquíssimos. "Mas depois de Salve Jorge" disse uma amiga "essa novela é quase uma obra-prima". Chata mor: M. Ruy Barbosa. Eu ia escrever umas coisas diferentes, porque já tinha comentado tudo isso. Mas esqueci #rivotril

~revisar ~





Avaliação: espelho limpo. Parabéns, Suely, a diarista.


Elevador galeria do meu dentista em Copacabana. Avaliação: espelho limpo.


Banheiro da galeria 550, em Ipanema. Avaliação: espelho imundo.


Shopping de Botafogo. Avaliação: espelho limpo.







18.6.13

Quando os diamantes são mito
E os diademas, uma lenda,
Broches e brincos semeio
E cultivo para a venda.

E embora meu parco renome,
Minha obra - um dia estival - já teve mecenas:
Primeiro foi uma rainha:
Depois, uma borboleta.

Emily Dickinson


Salvador Dali





A Globo teve que se render e fazer uma cobertura mais realista. Não sei. Não tem como tapar o sol com a peneira. Se realmente houver 300 pessoas - dos 100 mil manifestantes - fazendo arrastão acho que devem ser presas.









A nova passeata dos 100 mil. Manifestação no Rio supera a marca do histórico ato contra a ditadura militar e toma as ruas do Centro da cidade. (Facebook - O Globo)




16.6.13

                                Via Sonia Braga





(...) se assim for, eu digo se assim for - 
você do meu coração, manda-me um recado;
que eu posso ir junto dele, e tomar as suas mãos,
dizendo, Aceita toda a felicidade de mim.
Então hei de voltar o rosto, e ouvir um pássaro
cantar terrivelmente longe nas terras perdidas.

e.e.cummings



Katsushika Hokusai 


L'Oeil Cocodylate - Francis Picabia 1921, dadaísmo





(...) No teu cabelo negro brilham estrelas
cadentes, arredias.
Para onde irão elas
tão cedo, resolutas?
- Vem, deixa eu lavá-lo, aqui nesta bacia
amassada e brilhante como a lua.

Elizabeth Bishop





Sessão Contigo  Atriz comprometida e ator casado - ambos do núcleo principal da novela das nove - estão se conhecendo melhor.

16.6.13


Todas as pessoas com as quais dormi - Tracy Emin, 1995

trabalhador removendo pinturas rupestres pré-históricas - Bansky, 2008 mural

Do pó ao pó - Denis Peterson. Acrílico e óleo sobre tela.
A bigger splash - David Hockney - 1967






Facebook Michel Melamed
Se já não nos faltam motivos pra chorar, por que ainda usam gás lacrimogêneo?














Correspondência eletrônica

1. 
Marina W.,
Leio vc com certa devoção, até... Como não se pode comentar no blowg e não tenho mais facebook, vai por e-mail mesmo essa comunicação. Aliás, tenho 3 seus: envio aos três endereços... algum voltará?
Só pra dizer que escrever cura mesmo, e ler seu blog também. 
Sem mais, mas com toda minha energia e admiração nessas linhas,
Isabela Campoi

2.
A forma de colocar a intimidade: falei com Hilda Hilst ao telefone em 1995 ou 96. Falei que queria visitá-la na chácara do sol (achei seu número no auxílio à lista pelo orelhão). Perguntou se eu gostava de cachorros: fui pega de surpresa, não pude mentir. Fui atacada por um cachorro de rua aos 9 anos quando ia pra aula de piano. Hoje eu sei que ele só queria brincar. Não falei isso pra Hilda, mas não mostrei entusiasmo. Ela desconversou, e gentilmente me deu o fora... rss
Depois fui numa exposição em São Paulo sobre ela e sua obra: aí entendi. A gente entrava numa sala enorme ouvindo a arruaça de cães!
Beijo linda. Não se sinta exposta. Sua escrita é universal, o ser humano todo seu ali, chamuscada de dores íntimas. Não doemos todos??
Carinhosamente,
I.



Retuitar elogio é de matar. Mas, sabe.




Filipe Martins






Istambul/ Giorgios Moutafis                                     




Quatro Facebooks do Pedro Bial. Em dois deles só pode ler o que está escrito ser for amigo. No outro tem fotos de gatinhos fofos - dá pra perceber que é falso, e tem 65.599 seguidores. Em outro ele fica comentando BBB. Escrevo email. Ele responde que nenhum é dele, e que não tem Facebook. "Pois é, eu detesto, mas não há muito o que possa fazer. E é um febeapá terrível em meu nome...". Que gente esquisita, que finge ser outra pessoa.






BBB gatinhos. 24 horas. Eles estão crescendo! Ownnn!















Sou a única mulher que acha Antes da meia-noite e Antes do amanhecer dois filmes chatos?








Só me acalmo escrevendo.








Ela sou eu, só que ao contrário. 

Estou separando todos os meus dvds e cds para doar para o Dona Marta, conforme o combinado. Talvez fique com Acossado, e a minissérie Som e fúria. O box do Woody Allen com certeza. E o cd com a trilha sonora de todos os seus filmes. Talvez o dos irmãos Marx também, embora - ou por isso - não tenha assistido nenhum. Dvds perderam o sentido depois de sites com o Netflix. E música só ouço no Utube. Também todos os livros que tenho por ter. Além dos repetidos. 

Faço isso muito mais por mim do que pelos outros, sinto prazer me livrar de coisas. (Não tenho coragem de me desfazer dos pouquíssimos objetos herdados. Os meus só tem valor sentimental).


(ver essa foto chega a me dar nervoso)








No meu livro Diário de uma bipolar relato a coincidência de ter encontrado um estranho em Nova York que me pediu pra trazer uma encomenda (drogas dentro de um secador) para o Rio. Eu era tão ingênua e boazinha! Jamais me passaria pela cabeça que se tratava de algo ilegal. Quando o cara foi passar o endereço, não precisei copiar: era para meu vizinho de porta. Deus é Cassiano Gabus Mendes. Por isso não faço coro quando as pessoas ridicularizam as coincidências nas novelas, os personagens se encontrando ao acaso. "Só existe uma boate no Rio?!". Uma vez fui jogar buraco na casa de amigos, e como chovia muito, acabei dormindo por lá. S. ia passar a noite e a madrugada trabalhando ao vivo, direto do Sambódromo. No dia seguinte acordei cedo e fui pra casa. O ônibus estava vazio. Além de mim, só havia um homem lendo jornal.  Daí S. entrou.

Só existe uma boate no Rio de Janeiro.






Suzana Queiroga





Sábado  Caminhei sob a chuva. Foi bom. Meu sábado já começou estragado, tive que entoar mantras mentalmente, sem parar, para não abrir nenhum espaço na mente. O dia se acabou por inteiro quando vi a foto do policial jogando spray nos olhos de um cachorrinho. E eu, que já fui uma boa pessoa, torço muito, muito, demais, para que esse polícial morra.

(Na verdade sempre torci pra pessoas assim morrerem de forma dolorosa)














14.6.13



Facebook  Rita Lee

                                        
Bom fim de semana, SEGURANÇA para todos!!!








Como é seu cotidiano?
Hilda Hilst: O meu cotidiano é assim. Levanto de manhã, tomo café, com cinco ou seis cachorros perto de mim. Depois vou soltar os outros, ao todo são catorze. Às vezes, quando tenho visitas, fico preocupadíssima. Primeiro pergunto se gosta de cachorros. Se não gosta já fico "com ódio". Então deixo que a pessoa fique um pouco em paz durante uma hora e conservo os cachorros um pouco presos. Depois solto todo mundo. E as visitas ficam chatiadíssimas, limpando as blusas, as calças. Então explico: "Aqui é assim mesmo. A senhora precisa gostar de cachorro." E vou passear, mas não ando muito.

(Trecho de Fico besta quando me entendem - entrevistas com Hilda Hilst, editora Biblioteca Azul)








                             

Já deitei, levantei, desliguei e liguei o computador três vezes. Estou quimicamente alterada. O Seroquel 50 me arruinou. Prefiro então ficar com o Rivotril mesmo, pelo menos perco a memória, mas não fico chorando pelos cantos, com depressão. Somada a saudades terríveis do Zé. Depois das caminhadas sinto muito sono, mas sou obrigada a escrever. Hoje deitei um pouco, porque me lembrei da Angela Scott - minha vida é repleta de Angelas - dizendo para eu obedecer os recados do meu corpo. 

Tive aquela sensação de quando a gente não sabe se dormiu ou se apenas ficou de olhos fechados. Mas lembro do final do sonho: I. me dizia que poderíamos trabalhar juntas, fico feliz, pergunto se ela pode me dar umas moedas, já que não tenho nenhuma. Então me lembro da caixa de moedas de F.  Ela me trata de  maneira tatibitati, imediatamente acordo num sobressalto, como nos filmes. Parece que estou sendo sufocada. Esta sensação de sufocamento é uma oferta do Seroquel, pois nunca senti antes. Me pergunto por quanto tempo ele ainda permanecerá no meu corpo, preciso ver no caderno quando parei de tomá-lo. Saudades de Freud. Amanhã tem feijoada, amanhã tem cerveja, amanhã tem samba de raiz. Mas é só pra quem pode.

Eu nasci pra ser alegre. No entanto.


Conto coisas íntimas, fico realmente feliz porque quase ninguém vem aqui. Necessito registrar, e aqui cansa menos do que escrever de caneta.


Lendo Clarice,   Pacto Sinistro












JN, já estou sentindo vergonha alheia.






Estava vendo O Mestre no Netflix, 
daí tive que dar uma saidinha e esqueci de ver o resto.




13.6.13



para: marina w.
                                                                     assunto: Sem Assunto








São Paulo



repórter da folha de s. paulo







Acho que comi um cogumelo envenenado.








a primeira vez que mia farrow transou foi com frank sinatra.







Post editado Fiz um refogado de cogumelos delicioso. Baseado neste aqui. (...) A berinjela, por exemplo, é utilizado na cozinha vegan para substituir a carne. Tem fibras, vitaminas A, B1, B2, B5 e C, cálcio, fósforo, ferro, potássio, magnésio e alcalóides. Um site chamado dieta da berinjela diz que deve-se colocar o fruto (!) de molho durante a noite para beber de manhã, Porque seca a barriga (sic) fazendo com que a pessoa perca 2 quilos. Também é bom para eliminar celulite (sic). (...) O pepino tem vitamina C, silício, potássio e magnésio. Hidrata a pele e faz mais um monte de coisas geniais. A beterr










Facebook
Alexandre Rosas
Devia rolar agora uma manifestação onde TODO MUNDO estaria com um vinagre na mão e com legumes e verduras. A Revolta da Salada. Quando a polícia viesse com o spray de pimenta, a galera estendia as folhas e agradecia a gentileza.





Que barato. Apesar de não gostar de ler na internet, é muita coisa bacana.
Dica de Marcos Vasconcelos, via Catraca livre.




Ao que parece, hoje foi o dia dos encontros. Depois do Ator, Jards Silva. Ele contou sobre seu show de 70 anos, no Ibirapuera. Disse que no final pediu um presente de aniversário. Que o público - imenso - levasse a sério o presente. Pra todos cantarem Juízo final. E continuassem cantando enquanto fossem pra casa, e em casa, que não parassem. Deve ter sido bárbaro #happening. "Acho que umas 3 ou 4 pessoas devem ter continuado cantando em casa". Mais, eu disse. Muito mais.

O vídeo é extremamente amador, o que confere um charme a mais.





Precisava dar um tempo para pegar Xerife depois do banho. Chorei no supermercado, mas sei disfarçar. Memes. Encontrei o Ator na cafeteria. Fiquei fazendo hora. Como você está? Eu pouco triste, respondi. Ele contou sobre o tremendo sucesso. Parabenizei. Disse quanto recebeu, apesar do teatro lotado. Mal acreditei. Seu cabelo está ótimo, ele disse. "Deixei de fazer aquele troço cafona: escova". Riu. Fiquei controlando a jarra de suco de laranja, para não ultrapassar o limite da conversa. Ele foi à premiação de música brasileira, ontem. Qual foi o melhor cantor e cantora? Estava curiosa. Ele não soube responder. "Toda hora saía pra fumar, não me interessei...".  Contou que o melhor da noite foi um cantor português que ele não sabe o nome, cantando Tom Jobim. "Zambujo", eu disse. Tinha visto uma foto dele no Municipal. Um rapaz foi buscar a informação, mas qdo trouxe eu já tinha dito, então fiquei bem feliz. E ele disse "Um tal de Zambuja" . Olhei no relógio do celular. Gostaria de ficar mais. "Preciso pegar o Xerife". "Você está com um rosto tranquilo". Qual a aparência da tristeza? Demos dois beijos, e fui embora.





                                                                 Edward #free






Santo Antonio eu te amo muito.


12.6.13                            


Salvador Dalí e Gala Éluard



- Sou Dali. O divino Dali. Sou completamente maluco.

Portanto eu sabia onde estava me metendo, quando fui almoçar com Salvador Dali e sua mulher Gala no dia seguinte no Le Pavillon. Ele não fumava nem bebia, mas mandou vir pra mim um licor perfumado chamado Mirabel, avisando que era só "para cheirar".

Em Nova York, Dali havia feito uma eclética seleção de conhecidos, entre os quais havia um belo hermafrodita, uma bailarina, um cientista, uma mulher parecida com George Washington, e um homenzinho elétrico que tratava de algum setor dos negócios de Dali - El Capitán, como era chamado - que falava com sotaque, usava um uniforme desconhecido e costumava andar sempre com uma jaguatirica.

(cont.)

Autobiografia de Mia Farrow




folha na Lagoa.










(...) Estou doido, e não posso escrever uma carta: sei apenas escrever asneiras. Se me pudesse dar um beijo, dava? Então por que não dá? Má.
A verdade é que o dia de hoje se embrulhou de tal maneira, que mal tenho tempo de lhe escrever (...). Vespa.
Tenho que ir a fugir para casa para jantar cerca de 8 e ir depois à casa daquele meu amigo onde costumo jantar aos sábados. Hoje, é ir lá um pouco à noite, depois do jantar. Fera.


Trecho de uma das 51 cartas que Fernando Pessoa enviou para Ofélia Queiroz (1900-1996). Durante 40 anos ela guardou as cartas numa lata de bombom. Trabalhavam juntos. Ele como tradutor de inglês e francês e ela como datilógrafa. Um dia, faltou luz no escritório, e os dois estavam sozinhos. O poeta deixou um bilhete na mesa dela: Peço-lhe que fiques. Quando ela estava se preparando para sair, ele se aproximou e recitou versos de Shakespeare, quando Hamlet se apaixonada por Ofélia. Depois a puxou pela cintura e lhe deu um beijo.


Algumas vezes especulou-se a homossexualidade do poeta. Mas, segundo os pesquisadores, ele parece ter sido mesmo apaixonado por ela. Não tanto quanto ela por ele. Ela escreveu 270 cartas, e ele apenas 51. Depois deixou de amá-la.


Em 1920 ele termina com ela.  Nove anos depois se reencontram e a troca de correspondência continua. Muito louco, o poeta insere uma nova "pessoa" no relacionamento: Álvaro de Campos. Diz que seus sumiços são culpa dele, que lhe rouba as canetas e papéis.


Em uma das cartas, Álvaro de Campos escreve à Ofélia: " Excelentíssima Senhora Dona Ofélia de Queiroz, um abjeto e miserável indivíduo chamado Fernando Pessoa, meu particular e querido amigo, encarregou-me de comunicar a V.Ex.ª  - considerando que o estado mental dele o impede de comunicar qualquer coisa, mesmo a uma ervilha seca - que V.Ex.ª está proibida de: (1) pesar menos gramas, (2) comer pouco, (3) não dormir nada, (4) ter febre. (5) pensar no indivíduo em questão.


Estranho: Ofélia diz ter, mais de uma vez, encontrado Álvaro de Campos ou recebido um telefonema dele. No começo ela rejeita o heterônimo, mas depois passa a enviar papel e canetas pra ele, a fim de obter uma cumplicidade.  Dez anos depois, ainda querendo que ela saia do seu caminho, Pessoa coloca mais um heterônimo na jogada: Ricardo Reis.  Ele não escreve cartas, mas liga pra ela.



Todas as cartas de amor são ridículas foi escrita em 1935, um mês antes de Fernando Pessoa morrer.



(Depois de ter lido matéria de Maurício Meireles, no Segundo Caderno de O Globo)






Facebook

Fernando Rabelo Fotografias Históricas

© Foto de Gérard Leroux/Gamma. Jean-Luc Godard é detido quando filmava os distúrbios de maio de 1968. Nesta imagem rara, nunca publicada no Brasil, vemos Jean-Luc Godard, cineasta e militante, câmera em punho, sendo detido numa rua de Paris, durante os distúrbios de maio de 1968. A cena foi registrada com exclusividade pelo fotógrafo da Agencia Gamma Gérard Leroux.







saudade do tempo que eu era boazinha.






presentes para o dia dos namorados ser apenas dia dos namorados

(via correio)
um envelope branco de carta cheio de folhas caídas das árvores;
o conteúdo de cinco pacotinhos de estrelinhas de cores diferentes, compradas na papelaria;
vidrinho com um pouco de mar, se você morar em lugar onde tem praia;
papel branco com muitos beijos de batom e borrifado com o seu perfume.




11.6.13                      

elevadores





São Paulo, 10 da noite. Via Acorda meu povo.


Rio de Janeiro. Estadão. Via Marcelo Rubens Paiva.








~ Piri, pipire, pipire, pire piradinha ~





Amor à vida ------------> SPOILER






Quarta-feira, 3 de abril, 1985 - Los Angeles Barbra [Streisand] é magrinha mas se serviu três vezes de curry. Está com uma aparência ótima. Cabelo liso e um vestido que deixou tudo à mostra da maneira certa. Mas acho que o namorado foi quem dirigiu aquele vídeo horrível para aquela música que ela lançou, "Emotions", não tenho certeza.  E ela está processando o seu prédio em Nova York por causa do teto - tem um vazamento.  É na 92 com Central Park West e ela nem se lembrava que tinha me convidado para uma festa lá, foi há uns sete ou nove anos - eu e Jed fomos - e ela disse: "Eu já te conhecia? Você já era famoso quando foi à minha festa?". Como se ela fosse me convidar se eu não fosse famoso. Fiquei com vontade de dizer. 

(Diários de Andy Warhol )





Correr ou caminhar em ritmo acelerado durante vinte minutos no sol, sem parar, e suar: regulador de humor natural. Não havendo sol, basta ainda estar claro. Pirão: a cabeça do peixe contém lítio. Fica a dica.








Seis da tarde: sentada no chão da cozinha com um homem de macacão, tentando consertar o aspirador.








Via Patricia Caetano / Glaura Santos










Elevador de serviço do meu prédio. Avaliação: espelho sujo.





10.6.13









@microcontoscos 6 Jun
SPOILER: no filme Faroeste Caboclo, João de Santo Cristo só queria era falar com o presidente pra ajudar toda essa gente que só faz sofrer.











Ipanema hoje. Baba, baby.




Domingo passei a manhã e a tarde com Xerife, na Gávea. Passeamos na feirinha de antiguidades. Durante quinze minutos me interessei imensamente por uma Olivetti , mas quando percebi que a máquina era quase uma agressão à natureza - papéis - já era tarde, o dono da barraca enumerava as maravilhas que ela poderia proporcionar. Timidamente me referi aos papéis, e ele disse, um pouco irritado: 

"Mas você imprime, não imprime?" Eu disse que não, mas de maneira tão displicente - estava louca pra me mandar dali - que ele não percebeu e pegou os rolos de fita, que eu também deveria comprar, e seu cartão pessoal. Pediu que eu testasse. As letras sairam trepadas umas na outras e com péssima definição. Prometi voltar. Quantas vezes se mente por dia?


Passei pela vila, o homem que comprou a casa onde morávamos a destruiu por completo, não deixou pedra sobre pedra - mesmo. "Mas e as sancas?" - perguntei na época. A casa tinha 63 anos. E o parquê? "Não quero nada antigo!" - E riu, como se dizer aquilo fosse um tremendo charme. O piso desenhado com figuras geométricas, julguei pecado mortal. 


A nova casa, agora com piscina no terraço, e que de dois andares passou para três, pelo que eu soube - não podia ser vista do portão, estava escondida por vasos com plantas enormes. Demos meia volta, passamos pelo Corpo de Bombeiros, polícia, e a escola onde as crianças estudaram.  Pegamos a receita na portaria de O., fomos à farmácia, e voltamos pra casa.  Fim do episódio.






Viciei em tirar auto-retratos* em elevadores e banheiros públicos. Por causa da adrenalina: você tem que ser super rápida porque a qualquer momento alguém pode entrar.







9.6.13


Feliz aniversário, Laerte!
(Foto Facebook de Laerte Coutinho)




ekkehard altenburger
mirror house






Minha filha me disse que sou louca (não "muito louca", mas louca) e deveria, caso fosse historicamente possível, me casar com Salvador Dali. Como diz Mia Farrow, qualquer elogio é elogio.







Facebook Valter Hugo Mãe - Pag Oficial
2013-06-09 gullfoss. islândia. num dia muito frio e chuvoso. com muitos turistas, como sempre. linda de mais.







sabe quando vc quer pegar uma coisa no armário de cima, mas daí vc pensa, poxa, vou lá dentro pegar a escada só pra isso, daí, mesmo sabendo dos riscos, afinal, você já fez isso centenas de vezes, resolve subir na cadeira do computador, de rodinhas, porque é vap-vupt, você só quer pegar um caderno para copiar receitas de sopa.

Então ela gira 
é vapt e


v
u
p
t


e você cai de costas no chão, sente a coluna arder, os cotovelos e o peito do pé (?) esborrachados, você fica tão machucada, e a dor, de tanta, te deixa muito calma. Não é estranho quando acontece isso?*
(Dor nos ossos será eternamente saudade)

E finalmente você vai poder usar pela primeira vez o bandeide líquido que a Isabel te deu em janeiro que, milagrosamente, você demorou tanto a precisar. E disseram que arde. Mas não. 


*Hoje, dia 10, a terapeuta disse que a dor libera endorfina.


































                                       

Domingo na Gávea. Com Xerife.








Rapaz com banca de frutas.

- Posso tirar umas fotos das frutas?
Ele sorri.
- Tire dos caquis que dão mais destaque.
E sorri outra vez.













8.6.13







primeiro episódio / primeira temporada









Um beijo pra Sonia Braga, que faz 63 anos hoje.


Facebook

Fernando Rabelo Fotografias Históricas

© Foto de Antonio Guerreiro. Sonia Braga percorrendo ruas em carro aberto. Portugal, 1977.

Em 1975, Sonia Braga fez o papel de Gabriela, na novela de mesmo nome. A trama teve a direção de Walter Avancini e foi um grande sucesso nacional e internacional. Em 1977, foi à primeira novela da TV Globo a ser exibida em Portugal, na RTP. Depois do estrondoso sucesso em terras portuguesas, a atriz brasileira percorreu as ruas de várias cidades daquele país em carro aberto, com batedores e guarda-costas. “Sim, Fernando, fizemos um tour por todo Portugal, um séquito de seis Mercedes, com batedores, a nossa tinha teto solar, aí eu saía pelo teto e fotografava ela, que estava sentada no teto normal, uma apoteose”, afirmou Antonio Guerreiro ao blog Images&Visions.





via Betha Medeiros / via humor inteligente / 



7.6.13



Facebook Valter Hugo Mãe 
em bildudalur. caminho das termas. as ovelhas gostam de ver quem passa. islândia.












Se lembra quando a gente.














O filme era Cerimônia secreta, dirigido por Joseph Losey. Elizabeth Taylor e eu deveríamos fazer a mãe desiludida e a filha (...). A produção do filme tingiu meu cabelo de preto, na esperança de criar alguma semelhança entre mim e a deslumbrante Elizabeth Taylor de cabelos negros. Como isso não deu certo, usei uma peruca preta comprida. (...) Mudei-me do apartamento de Londres para uma casinha alugada no campo, perto de George e Ringo. Frank e eu nos falávamos regularmente por telefone e nos escrevíamos, e eu me concentrei no trabalho.

A simples presença de Elizabeth Taylor e Richard Burton em Londres estava provocando agitação. No estúdio contíguo ao nosso, Richard Burton estava fazendo Where Eagles Dare, e as duas companhias haviam sincronizado as agendas do casal. Eles estava morando em uma ala considerável do Dorchester Hotel, enquanto os vários cachorrinhos de Elizabeth, que não podiam entrar no país por causa das leis da quarentena, podiam ser visitados onde residiam, no iate dos Burton, fundeado no Tâmisa para este fim (...)

(Mia Farrow - Memórias)











segura essa, society.




Amor à vida/ Primeiras impressões Li alguns elogios, mas acho que a  Elizabeth S. está ruim. Ela representa com se estivesse arrebentando,e não está.  Tatá Werneck precisa de improviso pra dar certo. Ao contrário dos bordões do Félix, seu "Sou inteligência pura" ainda não aconteceu. Walcyr Carrasco não admite caco. Caco foi um dos grandes sucessos do melhor núcleo de Av. Brasil. E não dá pra gente não deixar de comparar a família do Tufão com a do M Salvador: uma família toda chata, de cabo a rabo.

E cadê o saleiro pra jogar umas pitadas no Malvino? Pelas contas do Rosário, ele não era um símbolo sexual? (Não gosto de falar dele, não ia falar nada, porque um dia foi muito fofo comigo. Fico na torcida). O Adauto de dreadlocks  não rolou. Mas não rolou mesmo. O triângulo amoroso não funcionou. Do Mateus Solano não vou falar porque, né? De Mundinho para Félix: extraordinário ator. (Remember os gêmeos).

Suzana Vieira volta como Branca, de Por Amor, e ficamos todos felizes. Quem não curte? Dr. César beijou a secretária no dia do aniversário de casamento. A Vanessa Giácomo não está a cara da Audrey Tautou? A Marina Ruy Barbosa mal apareceu e vi logo que era chata. Perguntei: Quem é essa chata de cabelo ruivo?



O problema é que estou acostumada ao ritmo do João Emanuel, e as outras novelas têm ganchos fracos e segredos de família que os autores ficam carregando até os capítulos finais. (Depois do maravilhoso figurino de Avenida Brasil, que dialogava com a novela, só posso dizer que o atual é péssimo e burocrático) Mas estou curtindo.










Alyssa Monks
Pause 2009, 16x24, oil on panel via




















The Getaway, 1972










Facebook 
Via Fernando Rabelo Fotografias Históricas



© Foto de Thomas D. McAvoy/Life. O médico cego francês Albert-André Nast, que em vez de usar um estetoscópio, usava seu ouvido. França, 1953.







02:39 Quarta-feira precisei matar o dentista porque passei a noite em claro. É horrível ficar fritando na cama e tenho pena dos insones. Tenho que acordar cedo e não posso faltar outra vez. Daí fico bolando mil posts, diálogos, livros, e cenas de filmes - é facílimo escrever um livro dentro da cabeça. Sou uma notívaga culpada. E hoje dez da manhã eu estava temperando peixe. Depois fui passear 50 minutos com o Xerife - basicamente ladeiras ao redor. Fiz feijão delicioso, couve, peixe grelhado.  Suely fez um pirão maravilhoso. Hoje fiz muitas coisas saudáveis e úteis. Agora está me dando sono, mas se deito e apago a luz ele desaparece. Sublinho páginas do diário de Andy Warhol. Guimarães Rosa, capa amarela, Primeiras histórias. Leio concentradamente cada linha: é joia rara no meio do caos.

Ontem roubei cabinho de tomilho do supermercado para fazer batatas ao murro.