11.4.14


set

Titanic








Pra Você, que não existe. Nós dois deitados na cama, cada qual com o seu livro: o mesmo romance policial. Grão Vasco em copos comuns.







Plagiando a mim mesma.






a arte de ser maravilhosa.





2. Chico & Bethânia "Quando nós nos encontramos sempre aparece disco voador", diz, com a maior tranqüilidade. "É verdade!" (...) "Pouco antes de começarmos a temporada no Canecão, Buarque foi lá em casa. Estávamos conversando de tarde, quando, de repente, passa um disco voador no céu." Durante a temporada foi mais incrível ainda. "Íamos para o teatro, cada um no seu carro, e os dois tínhamos que atravessar o túnel de São Conrado para a Zona Sul. Quando ia entrando no túnel, apareceu uma esquadra, milhares de discos por cima do túnel. Estava com minha irmã e o motorista. Mas além de nós, e Chico no outro carro, todo mundo viu. (...) Eu contava a história para o Caetano e ele perguntava: "Mas por que com o Chico?" Um dia Chico ia lá em casa e Caetano quis ir também, para comprovar. Mas nada aconteceu. Então, é assim. Quando encontro Buarque, tem sempre um pouquinho de disco."

Do livro Chico Buarque, de Regina Zappa, da Relume Dumará








via cecily










                                        bloWg, a revistinha








o pensamento negativo corta o barato da criação. david lynch










reduz, neblina



















Tudo o que sabemos do amor, é que o amor é tudo que existe. E.D.





Quando Emily Dickinson morreu, aos 36 anos, sua família encontrou 1775 poemas escritos por ela, em cadernos feitos de papel de carta. Ela nunca foi publicada em vida, a não ser em colunas literárias de jornais. A poeta se correspondia com um editor de jornal, que disse que à ela para desistir, pois sua escrita era "espasmódica". No entanto, foi ele que publicou sua primeira antologia, não sem antes "corrigir" os poemas, mudando palavras, rimas e sonoridades. Em meados do século 20, estudiosos da obra de Dickinson trataram de recompor a forma original de sua escrita.

Ela teve uma vida reclusa, e não foi correspondida pelo homem que amou, um padre. .

(Após Emily Dickinson, poemas escolhidos - L&PM)



Viver é algo tão espantoso que sobra pouco tempo para qualquer outra coisa. E.D.









Carla Bruni says she's "crazy about Israel" ahead of Tel Aviv show ‏@AFP  









10.4.14






Hillary Clinton, 22 / Lee Balterman











O passado não é nada mais do que um sonho. (Susan Sontag - Diários)












ron mueck






@thiagomava

PESQUISA:

Você perde fácil a concentração
( ) sim
( ) não
(x) olha, uma parede!











9.4.14










Porque eu prefiro o supermercado CrisMar ao Zona Sul. Primeiro, o ZS já foi autuado dezenas de vezes nos últimos meses. Segundo, no supermercado do seu Cristiano, eu posso dizer: "Seu Cris, o senhor precisa vender Biowash". E ele diz "Anotado!"







Ando estressada nível máximo. Ainda bem que antes de dormir relaxo com as aventuras de Walter White.

Oe?












coisa gostosa na minha cozinha
:P









O documentário sobre Sergio Bernardes que passa hoje no festival “É tudo verdade”, traz cena curiosa, conhecida na família do arquiteto como “a história do ladrão”. Foi assim: a mulher de Sergio acorda apavorada com um barulho no andar de baixo e pede que ele vá checar. Sergio se depara com um ladrão, e o que ele faz? Prepara um ovo frito para o bandido. “Mas você veio aqui para roubar, né?”, pergunta. Em seguida, coloca presentes numa sacola. O homem diz que não tem como levar tudo aquilo. 


É aí que o arquiteto resolve dar uma carona ao ladrão. Papo vai, papo vem, pergunta por que ele rouba. “É que estou desempregado”. No dia seguinte, Sergio arruma um emprego de vigia numa loja de materiais de construção para o rapaz e acaba virando padrinho do filho dele. Fim.

(Coluna Gente Boa - O Globo)









Via FB










Eu, que não consigo relaxar um momento sequer do meu dia. Que nem sequer conheço o significado desse verbo. "Ansiedade e a tensão são os sentimentos mais comuns ao longo da vida de pacientes que sofrem de transtorno bipolar." - diz o psicanalista Diogo Lara. Uma explicação é melhor do que nada.  









Ah. Foi uma brincadeira do professor.Ah.






lasanha!


















O fundo do mar. Via Inês Lampreia.









via Sergio Glasberg