30.6.14








mad man










RIP   Orkut






Jornais e revistas do mundo inteiro. Um link para salvar.



Le Figaro

Die Zeit



Esses argentinos são muito caras de pau.

Clarín

























k.m e j.d. foto: a.l. 1994 via the red list










Estou precisando viver um bromance.





via cibele clark







Conheci vários comunistas, é muito fácil ser comunista, basta dizer: "Sou comunista". E viajar para Cuba nas férias. Sinceramente não entendo o que é ser comunista, já que não existe nenhuma possibilidade de esse regime ser implantado no Brasil.  Claro que na maior parte das vezes é para tirar onda. É apenas uma ideia, que não se transforma em nada prático. O máximo que uma pessoa poderia dizer é "O regime pelo qual mais tenho simpatia é o comunismo". Porque dizer "Sou comunista" não quer dizer nada.

(É chato escrever este post porque tenho amigos comunistas de quem eu gosto muito.)

Convivi  com um grupo de comunistas durante um ano da minha vida. Foi uma experiência bastante ruim, que só percebi mais tarde.  Eram comunistas como poderiam ser flamengo.

Estou escrevendo porque lembrei agora de um cara que tinha uma fazenda enorme, em Friburgo. Pai de uma querida amiga. Chamava-se Roberto. Seu estilo de vida era charmoso: dentro do terreno gigantesco - com rios, cachoeiras, florestas e animais selvagens - ele construiu uma casa singela, bem pequena, e linda.

Como essa casa ainda existe, posso falar no presente: na cozinha, estica-se o braço pra pegar os temperos no canteirinho da janela. Quando chegávamos lá, colocávamos a manteiga embalada em sacos plásticos dentro do rio, e ela saía congelada, assim como a Coca-Cola.  É um lugar adorável, e não me lembro de ter sentido mais frio em nenhum outro momento na vida.

Estou contando isso porque o Roberto, que era um fotógrafo e sem grana, dividiu a terra com os caras da região. Pessoas pobres. Fez uma reforma agrária. Cada um ficou com uma parte igual, inclusive ele. Acho mais ou menos que esse cara poderia dizer "Sou comunista". Mas nunca disse. Ficava o dia inteiro em uma espécie de oficina fazendo queijos. Queijos de todos os tipos, que todos nós comíamos assim que ficavam prontos.






29.6.14

Agora eu tenho telefone fixo. Só que tenho trauma, então é só para fazer ligações. Como não posso tirá-lo da tomada qdo eu não estiver usando - os telefones fixos agora são móveis - não vou dar o número para ninguém, mesmo porque não faço a menor ideia.

:S









Um blog que 
ama os animais, 
mas não só.










É muito amor.
Não custa lembrar que os porcos são animais muito limpos, e é injusto chamar as pessoas de porcas como ofensa. Imagina você ser limpo e te colocarem num chiqueiro. Eles também são muito inteligentes. Não é fácil a vida de um porquinho.

Porquinhos sim, bacon nunca.










Xerife não gosta da bola. Mas quando viu que era para tirar foto, tudo bem. Nunca vi ninguém gostar tanto de tirar foto. Ele posa e fica esperando, imóvel.










Meu próximo passo é eliminar o peixe do meu cardápio, no caso o salmão, que como a cada quinze dias. Achando que eu só  encontraria proteína em ovos e queijo, me deparei com essa lista vegan, que me interessa demais, mesmo porque gosto de todos os alimentos listados.