24.9.14





se eu tivesse mais do que um coelho,
uma lâmpada ou uma pistola
eu teria te comprado um Black n' Decker






Botafogo/Lisboa Que bom que fui à biblioteca ouvir Matilde. De tarde encontrei alguns de seus poemas em páginas avulsas da internet. Gostei demais, mas quando ela lê, a dez palmos de você, com sotaque português, eles se tornam imensos, e nos engolem a todos.

Portuguesa, apesar de tão jovem morou em Florença e Moçambique, E no Brasil, durante três anos. Ah, as biografias! Quando Matilde começa a falar é como se ela fosse carioca, o sotaque, os movimentos e as gírias. Ela diz: "Oeeeeeee?", Morou três anos no Rio, e divide com Lisboa o mesmo imenso amor.

Gostaria de falar de Matilde quando eu estivesse com menos sono.


(Quem poderia colocar furadeira Black n’ Decker dentro de um poema?)


Poema é para ser lido no papel. Peguei uma dedicatória para colar no meu livro, quando tiver um exemplar, pois está esgotado em Portugal. E agora, senhores, cometerei um pecado, uma pequeníssima violência: vou espaçá-lo ao meu modo, para que nossos olhos não se percam no branco da luz gelada. Faço escondida, Matilde.










Fur

                                           com cara de Whitman

foi assim que você pensou que eu viria ao mundo
foi assim que que você me viu na floresta
foi assim que você me viu pendurado no poste elétrico
sempre pendurado num ramo qualquer, sempre usando
o verão.

você se lembra daquele verão no Brooklin
em que ficámos perseguindo os bombeiros
durante todo o dia apenas para ver
uma vez e depois outra vez
o leque aquático que se abria sobre o fogo?

você citava poetas húngaros mas nesse tempo
eu só queria saber de inventar uma língua
que não existisse.

você se lembra do concierge que nos recebia
na pensão do Brooklin como se nunca
nos houvesse visto antes?
e não havia semana que passasse
em que nós não dormíssemos
pelo menos uma madrugada
na pensão do Brooklin.

me lembro dos dólares amassados
que eu semanalmente tirava do bolso
para pagar a Doug
eu sabia o nome de Doug
o Doug nos tratava disfarçadamente
por menina e menino.

você falava que os dólares vinham
sempre com uma forma diferente
eu adoro como você consegue tirar um coelho do bolso
eu adoro como você consegue tirar uma lâmpada do bolso
eu adoro como você consegue tirar a Beretta 92fs do bolso

foi assim que você pensou que eu ficaria
no mundo
com corpo de besta vestida
usando um lápis pousado na orelha

foi assim que você me viu
pedindo três ovos para Miss Elsie
a senhora da mercearia na Court Street
ela me deu oito ovos
porque ela sempre dava alguma coisa
ela me achava uma graça e ela não acreditava
em números ímpares. eu também não.
me lembro de você na mercearia
do Brooklyn

você costumava ficar lá atrás
brincando na secção das ferramentas.
se eu tivesse mais do que um coelho,
uma lâmpada ou uma pistola
eu teria te comprado um Black n' Decker
eu acho que você seria a pessoa mais feliz da ilha
com um Black n’ Decker enfiado no cinto.

foi assim que você pensou que eu ficaria no mundo,
usando flores em meu cabelo negro,
sempre escondidas no emaranhado dos cachos
sempre escondidas no emaranhado do caos
de minha cabeça negra.

só você sabia quantas flores eu usava
porque agora eu já sei
que você dedicava as noites
à contagem. Deus não dorme
e você também não.








Ilustração provisória (talvez)






Escute lá
isto é um poema
não fala de amor
não fala de cachecóis
azuis sobre os ombros
do cantor que suspende
os calcanhares
na berma do rochedo

Não fala do rolex
nem da bandeirola
da federação uruguaia
de esgrima
Não fala do lago drenado
na floresta americana
Não diz nada sobre
a confeitaria fedorenta
que recebe os notívagos
para o café da manhã
quando o dia já virou

Isto é um poema
não fala de comoções
na missa das sete
nem fala da percentagem
de mulheres que se espantam
com a imagem do marido
aparando a barba no ocaso

Não fala de tratores quebrados
na floresta americana
não fala da ideia de norte
na cidade dos revolucionários

Não fala de choro
não fala de virgens confusas
não fala de publicitários
de cotovelos gastos
Nem de manadas de cervos

Escute só
isto é um poema
não vai alinhar conceitos
do tipo liberdade igualdade e fé
Não vai ajeitar o cabelo
da menina que trabalha
com afinco na caixa registadora
do supermercado

Não vai melhorar
Não vai melhorar
isto é um poema
escute só
não fala de amor
não fala de santos
não fala de Deus

e nem fala do lavrador
que dedicou 38 anos
a descobrir uma visão
quase mística
do homem que canta
e atravessa
a estrada nacional 117
para chegar a casa
ou a algum lugar
próximo de casa.

















Se tantas vezes te importuno, ó Deus meu vizinho,
batendo forte à tua porta na noite extensa,
é porque te ouço respirar, da tua presença
sei: estás na sala, sozinho.
Se de algo precisares, não há ninguém ali
que possa te trazer um gole d’água sequer.
Vivo sempre à escuta. Dá-me um sinal qualquer.
Estou bem perto de ti. (...)




Wim Wenders & Rilke.











@sciencemuseum














arroz basmati com ervilhas #Deusévegan








expo


















Hoax.
via Marie










via




lutz dille - Londres, 61










Com a palavra, Emma.
Via Laerte Coutinho

















Parabéns, Bruce!
Come back soon!





#65


















inspira


e

x

p

i

r

a














Há quem sambe diferente.



















Acho que hoje vou ver Matilde.












Lisboa, 7 Agosto 2014 / Matilde Campilho / Facebook











23.9.14



Na cama com Madonna



2 sides 2 every story! #tsorrynotsorry #imdone #iconic



Just sayin.................#bitchimmadonna ❤️🔫

Madonna/Instagram












Hipertexto pra mim é Tumblr.
















para Cecily & Angela

via











Sampa Adoro essas coisas, adoro.  Via Renkea.









"Eu faço picles"
#78  #pasquim












Fiquei pensando se vocês merecem uma história com tamanho grau de malice, contada por uma pessoa prolixa.


Entro no Pão de Açúcar para ir ao caixa eletrônico. Duas moças estão em frente a um balcão de revistas. Fujo de papo de assinatura como o diabo da cruz. Me abordam. É muito difícil fugir quando a gente não sabe lutas marciais.


- Se for brinde, adoro. Se não for, nem adianta: não quero assinar nada.
- Se a senhora tiver cartão de crédito é só mostrar e ganha um exemplar. A promoção é essa.


Mostrei os dois que tenho. Escolhi Gente e Isto É.


- Deixa eu lhe explicar. Os cartões de crédito e algumas editoras se uniram num projeto e, graças a ele, sou bolsista na minha faculdade de jornalismo, onde curso o sexto período. Basta que o cliente mostre o cartão. Mais nada. Gosta da Planeta?


Ela usava um aparelho lilás.


- A Isto é é semanal, certo? Perguntou.


Pegou uma folha de papel, onde fez um S com um círculo em volta.


- E a revista Gente é mensal, correto?


Fez o mesmo com a letra M.



- A senhora vai receber as duas revistas em sua casa, gratuitamente.


Uniu os dois círculos com uma seta mal feita.


- Sabe o que é, estou com um pouco de pressa... Pensei que fosse só um brinde mesmo...

A-mo brinde.

- A senhora não vai pagar absolutamente nada pela assinatura.


Levanto os olhos pro céu.


- Pode acreditar: a senhora vai receber as duas revistas durante um ano totalmente de graça. Depois a assinatura cessa automaticamente. Veja bem, se a senhora fosse pagar pelas duas assinaturas custaria 960 reais.


Oe?


- E não vou pagar nada?
- Nada. Os cartões e as editores fizeram uma parceria para ajudar o estudante universitário. Graças a isso eu recebo a bolsa. O cliente mostra o cartão, e ganha uma revista a sua escolha.



A mulher era mais prolixa do que eu.



- Nossa que coisa incrível, muito legal mesmo.


Ela pegou o papel outra vez.


- Então são três pontas: cartão, editora e correio. Mas o correio não participa do processo. Ou seja, a senhora paga apenas 59,90, referente ao envio.
- Mas você disse que eu não ia pagar nada.
- São só 59,90 durante um ano, e a senhora recebe duas excelentes revistas.



Que ódio.



- Desculpe, eu nunca assinaria essas revistas, achei legal porque era brinde. Boa sorte.
- Sem problemas. A senhora vai ficar com os dois exemplares, e vou lhe dar mais uma revista.


Pegou uma Isto É com uma super orelha. Detesto revista com orelha.


- Não são as que estão nas bancas, mas foram as mais vendidas.

Ramram.


- Basta que a senhora pague o preço do exemplar de capa. Só de um, o mais barato. No caso, dez erais.






É. Vocês não mereciam.
:D
































dvd do macau no circo
com seu casaco de general


o show do ano / foto Gente boa/O Globo



























                     A nascente do Rio São Francisco secou.




         Aécio, Dilma e Marina silenciam sobre o São Francisco.


Roberto Malvezzi (Gogó) / via Facebook da Letícia Sabatella


Segundo a CEMIG, hoje entram 27 m3/s de água em Três Marias e saem 158,6 m3/s. Se não chover em um mês o rio São Francisco irá cortar num trecho de 40 km. Será a primeira vez em sua história conhecida.


Dizem os estudiosos que há milhões de anos atrás o São Francisco corria para o norte e desaguava no delta que hoje é do Parnaíba. A rota mudou a partir de Pilão Arcado. Dali ele ia para o Piauí. Mudanças geológicas alteraram o curso do rio e ele desceu na direção do que hoje é Remanso, indo desaguar entre Alagoas e Sergipe.


Dilma esteve nas obras da Transposição, como que inaugurando algum trecho, assim ganhar votos com a promessa da água abundante. Não teve coragem de visitar o São Francisco, nem dar uma única palavra aos 13 milhões de brasileiros que estão vendo seu rio morrer a cada instante. Aliás, em 4 anos de governo, Dilma manteve-se absolutamente infensa às demandas da população ribeirinha e do próprio rio.



Aécio, o governador de Minas, que não mexeu uma palha em defesa de seus municípios mais prejudicados, também disse que vai concluir a Transposição. Ótimo. Só não diz como vai abastecer os dez municípios de seu estado que estão praticamente sem água. Assim, o santo vai fazer milagre em território alheio, mas como todo santo, não cuida dos deveres básicos de seu território.


E Marina? Esteve no Ceará e falou que vai concluir a Transposição. Num evento de educadores católicos em Brasília misturou a Transposição com o Bolsa Família, FIES e disse que vai concluir a obra. Não falou uma única palavra sobre o São Francisco.


Nenhum deles citou a revitalização e nenhum deles cita a situação crítica da água em todo território brasileiro. O desespero da população de Itu, já ameaçando invadir a câmara de vereadores local é apenas o prefácio das revoltas que se instalarão por todo país caso o milagre das chuvas – como é bom ver as corporações técnicas e políticas invocando São Pedro! – não lhes salvar a pele. Porém, o retorno das chuvas apenas aliviará a tragédia, mas o problema retornará cada vez mais constante e severo, ainda mais com as mudanças climáticas em andamento. Vamos pagar um preço incalculável pela exploração predatória de nossos rios.



Assim, seja qual for o eleito, se o São Francisco depender de alguma política pública - e tantos outros rios brasileiros -, a finalização de seu assassinato é questão de tempo.














Coincidência ter falado hoje de quanto eu gostaria de ter tido aulas com o genial Ivaldo Bertazzo, e agora encontro esse link do Jô. Tenho certeza de que é uma aula. 













a nossa menina
















                   Rachel e Chandler ensinam a usar o Windows 95.

















passar a vida sem nunca ter visto a aurora boreal.













As pessoas que leem são as mais sexy.













marina chamou dilma de gorda
dilma rebateu

~quinta série ~


















Sean Connery e Alfred Hitchcock, no set de  'Marnie', 1964 via










No outro dia, minha tia me contou que parecia que estava com um rádio ligado na cabeça. “Vozes?" - pergunto curiosa. “Não, ruídos, sons. É horrível!” Ouve os zumbidos desde jovem. Minha mãe dizia que era "a música das esferas." Muito genial.


















Contemplo como o igual dos próprios deuses
esse homem que sentado à tua frente
escuta assim de perto quando falas
com tal doçura, e ris cheia de graça.
Mal te vejo
o coração se agita no meu peito,
do fundo da garganta já não sai
a minha voz,
a língua como que se parte, corre
um tênue fogo sob a minha pele,
os olhos deixam de enxergar, os meus
ouvidos zumbem,
e banho-me de suor, e tremo toda,
e logo fico verde como as ervas,
e pouco falta para que eu não morra

ou enlouqueça.

Safo / séc. 6 a.C.
via Carlito Azevedo













Frances Bean CobainVerified
wait, David Lynch coffee ... #YESSS #DuneLatte
twitter











Casa dos artistas

David Lynch / Hollywood















Professor A primeira vez que viu aquele homem, ele estava descendo as escadas da universidade, apressadamente, carregando debaixo do braço pastas de papelão com elásticos frouxos, de onde saíam pedaços de papéis mal agrupados. "Estou pronta para qualquer coisa, e para sempre" - ela pensou.








David Bowie by Clive Arrowsmith.












22.9.14




As coisas que o Gregório aprendeu na vida 
Obrigado amigo que não posso falar o nome, haha :)





Mobilização pelo clima do planeta A Avaaz conseguiu reunir 675  mil militantes, que se espalharam pelas ruas de Nova York (80 quarteirões), Londres, Berlim, Katmandu, Paris, Nova Déli e Melbourne.







big dream/ via Hierophant / Renata Lins










O que acontece na night, morre na night.















Walt Disney filming on a beach in Rio de Janeiro, 1941.  / Classic Pics













 Quentin Tarantino by Alex Majoli  / The red list


















21.9.14





Changi Airport / Singapura


Fico deslumbrada com muita facilidade. Graças a Deus!


(Faz como eu, esquece toda a parte explicativa e pula direto para o minuto 3:43!)

via Ledusha e Paulo Clóvis









Ferreira Gullar é, provavelmente, o maior poeta vivo do país. Depois de ver sua foto na Revista Bula, aproveito para registrar um verso que ele reproduziu pra mim, quando eu tinha uma pequena coleção de poemas manuscritos.


Sua voz quando ela canta. me lembra um pássaro mas. não um pássaro cantando: me lembra um pássaro voando. 








Beijinho no ombro  #Luciana






















@JaredLeto  3m
Extreme athlete during the International Highline Meeting in Monte Piana - Would you?  #NFTO













com você eu danço
de olhos vendados
enquanto o mundo
dói
[arrudA]
.















An Englishman transforms single-cell organisms into stunning mosaics. Meet the Diatoms.















Ainda é cedo, mas o personagem que mais gosto até agora é mr. Bates. #DA













The red list e  Carlito Azevedo













Passeata em NY / Hoje / Climate















the red list













Só Downton Abbey salva.














The red list



























Para Vivian Faertes












the red list













As camisas de Don.













20.9.14





river phoenix / gus van sant / the red list









Não imaginava que seria assim, olhar provisoriamente a floresta atlântica, onde podia ver, na sua frente, os animais mais improváveis, se estivesse mais perto  e sem a mata a protegê-los. Pensava em ler na cama o mesmo livro policial, nós dois, os pés entrelaçados, o silêncio que só os amantes reconhecem, A copa da árvore vista da janela,  quina de um telhado, uma brisa preguiçosa de verão. Mas não. A floresta está ali, as jaguatiricas. os pássaros de cores jamais vistas; outrora os assovios do Tom.








OKHAI OJEIKERE 
(1930-2014 / Nigéria)












Foi um baque voltar para a classe média - Eike Batista / FSP









Back to school in Gaza. This is what resilience looks like






















"Saiba como fazer e quais os cuidados para conservar o bigode pontudo da moda" NÃÃÃÃÃOOOOOOOOOO









(crédito perdido)









Liv Ullman nasceu no Japão. Acho que Alex Nero está in love. .Maria Carolina, sobrinha da Inês,


ganhou um Goldem da Grazi e do Cauã. Isso que chamo de pedigree. Drica Morais declarou que gostaria que sua vilã fosse amada. Acho difícil. Não tem a empatia da Maria de Fátima, da Odete, da Nazaré, da Carminha. É repugnante.
No outro dia o Aldir Blanc estava na fila do Zona Sul, como os caras mais velhos são hoje em dia: bermuda  cargo e boné. Então um funcionário apontou para ele a caixa para idosos. Ele sorriu agradecendo ao declinar. Fiquei muito constrangida.







Via Kathia Oliveira














via Kathia Oliveira














@Scout_Willis  Aaaaaaaannnnnddddd these are my parents....





























Baixei seis filmes para não ver depois.








 Um caderno que fiz prá Marina Dabliú. A capa é esta. Uma viagem de Lili Vague por uma rua de Berna.








 Penso muito em você quando ando por esta rua. É que tem cinemateca e é um menino lindo e doce que trabalha lá. É uma rua multi. Tem tudo. Acho que tem a sua cara. Daí pensei em fazer um caderno. E a moça que passeia pela rua é a Lili Vague. Cê merece. Beijos  Tuti









19.9.14



Parabéns, Twiggy!





#65











ESTAVA
a lasca de figo em teu lábio,
estava
Jerusalém à nossa volta,
estava
o aroma do claro carvalho
pairando no navio dinamarquês, benfazejo,
eu estava
em ti.

Paul Celan






17.0.14





Parabéns, Marina!







#59





Mia Farrow e sua enteada Nancy Sinatra


















Entre as cenas 1

   

via






entre as cenas 2













asas
invencíveis
invisíveis

























                            

cadernos flor pastéis pulseira pedra

















O abraço é a forte mais poderosa De afeto.










Às vésperas
O
caos de outrora.








13,9.14



Família Genro. Muito bom!

:)






12.9.14







Nós três no Bel do Fla.
                                      




                         













Lembra daqueles cinco quilos que eu perdi? Achei.