Eu e B. ficamos paralisadas  diante da paisagem. Acho que nunca vi nenhuma tão bonita. Daquelas que a máquina de fotografia se recusa a captar, por respeito e incapacidade. A lua cheia em cima da floresta, rodeada por nuvens cinzas que dançavam, fazendo com que a lua aparecesse e desaparecesse diversas vezes, e as árvores formando uma floresta, parecia a descoberta do mundo, uma revelação a ser feita, exibicionismo, o esplendor.