*
@michelmelamed  
Nada é "bem pouco" para a imaginação.



Ontem quando cheguei em casa tinha acabado o espetáculo de encerramento da Olimpíada. Aí teve aquela super vaia para o Eduardo Paes**, que bom, e depois começou a homenagem ao Japão. Nunca vi coisa tão linda. E depois ia ficando tudo cada vez mais lindo. Anotei umas coisas, mas nem entendo.

Ninguém mais aliviado do que Thomas Bach. Imagino o desespero desse homem. Mas nada podia ser mais bonito. Agradeço ao Mídia Ninja e aos jornalistas livres. A todos aqueles que nos alimentaram de notícias sobre a realidade do Rio e do Brasil. Mas se a gente não tivesse esse intervalo no meio do imenso pesadelo que estamos vivendo, filme de terror com direito a Frankstein, sei lá. A gente ia pirar.


Depois vou ver o show inteiro.



* O Globo
** Não existe isso de deixar pra lá tudo que está acontecendo por causa de uma festa.