via








Quando desci do ônibus vi um homem depauperado. Não era mais jovem. Procurou alguma coisa na lata de lixo laranja. Depois parou no chaveiro para pedir ajuda, então ofereci uma nota de dez. Ele começou a chorar. Em seguida entrei no supermercado para comprar maionese Superbom (recomendo), e o homem estava no caixa ao lado, com uma 51 debaixo do braço. A moça falou que custava 11 e 50. Ele ameaçou chorar: "Mas não tem uma mais barata?" Estendo uma nota de dois, "Deixa que eu completo".



Eu, anjo eventual.
Só que camaradaço.


:D