via





Idade da pedra Uma coisa que eu jamais faria outra vez de jeito nenhum: entrar em chat. Eu frequentava o ZAZ, e meu nick era garçonete rs. Ficava na sala de cinema - ninguém vai me identificar, tinham três garçonetes na salinha tão pequena. Eu já me apaixonei, foi uma história bem louca, mas não posso contar aqui. Um final surpreendente, e depois eu virei mais ou menos amiga da mulher dele (ex, agora), uma pessoa muito incrível. Famosíssima. Fofa.


Eu era casada, mas meu marido não entendia aquilo. Não achava nada demais, já que não havia aproximação física. Ele nem tinha email. Minha cunhada perguntava: "E aí, como vai o namorado?" na frente dele, eu ficava super sem graça, mas pra ele era como se fosse um vídeo game. Foi há mil anos, claro. Hoje eu acho chat uma parada sinistra. Sinistríssima.





Eu estava tão apaixonada rs Foi assim: eu trabalhava num lugar que só a chefe tinha internet. Eu nunca tinha usado. Mas quando ela ia almoçar, os caras corriam pra entrar em chat e falar coisas obscenas. (Devíamos ressuscitar essa palavra ótima, que mudou de sentido através do tempo. Minha mãe achava obsceno a Leila Diniz usar biquini grávida. Eu falava  "Você está falando dela, mas eu vou usar"). Óbvio. Voltando, um dia eu entrei na internet, era um monte de gente se espremendo, éramos uns dez funcionários na sala. A gente só ia a chat. Daí quando acabou a hora do trabalho, resolvi entrar na internet. Encontrei meu namorado. A conversa esquentou, surpresas, revelações bombásticas, e as horas iam passando. O segurança do meu lado. Às vezes eu olhava pra ele e dizia, com o rosto aborrecido: "É muito trabalho para pouco salário", ele concordava e eu ia pedindo desculpa, porque o namoro estava desmoronando como o fim de uma novela. "Estou quase terminando. É um relatório". Ele de braços cruzados: "Não tem problema não". Cheguei em casa meia-noite.



Fui correndo contar para S. "Você não sabe o que aconteceu". Até hoje debocham de mim, ele e meus filhos, porque o cara tinha um bordão num programa de humor. E eles ficavam rindo e repetindo. Foi meio humilhante :D