A Xuxa deu uma pirada. Acho legal o fato de ela assumir e brincar com a idade, o pescoço enrugado, pouca vaidade. Ter feito aquele anúncio da Netflix, fazer ponta na Porta dos Funtos, e se desglamurizar  nas redes sociais.


Tenho orgulho de dizer que minha filha não era muito ligada nela. Foi a um Xou da Xuxa com os amiguinhos da escola, nunca quis ser paquita. Nada contra, mas eu acho legal ela  ter sido uma criança assim. O programa era muito nocivo, esse negócio de sexualidade precoce; fazer merchandising de produtos que fazem mal à saúde, estimular o consumo desenfreado  etc. Agora ela deu uma pirada, se humanizou.



Vi a Xuxa uma vez. Na Cantão, do Shopping da Gávea. Ela estava com o Luciano S..

No tempo da Manchete, eu estava no Rio Sul e a Gang fechou só pra ela. Diziam que ia ao shopping de madrugada. Hoje entra na loja normalmente e faz suas compras. As vendedoras das lojas próximas foram todas tirar foto, uma multidão em frente à vitrine.


-----Minha história com a Xuxa-----


Quando eu fazia chamadas na televisão, a Xuxa ainda era empresariada pela Marlene. Mimada. Imagina uma pessoa mimada. Não vou contar aqui em consideração. Eu era responsável por seu programa, e pra fazer a chamada você tem que, além do texto, escolher o áudio e vídeo, melhor parte e a mais fácil. É feita pelo assistente, mas eu sempre dava um jeito de escolher. Só que às vezes não tem nada que preste. Então falei pra cortar o áudio, e colocar só música, com várias cenas dela. Ela era linda, com o cabelo até os ombros.



v O redator era obrigado a chamá-la de rainha. Acho que se eu aguentei a pressão desse trabalho, me acostumo com qualquer outro. Porque no dia seguinte, antes de ir para o ar, o vídeo era julgado pelo diretor, completamente alucinado (hoje não), que gritava palavrões e ficava com o rosto vermelho. Todo mundo assistindo, e depois ele analisa. Quando foi passar o meu, a assistente tinha esquecido de mandar tirar o áudio, e vazou a Xuxa falando em cima da música, um horror. Levei a maior bronca. Daí tem que fazer mil outros, até agradar.  Uma vez fiquei até 7 da noite tentando fazer uma chamada para Os Trapalhões. O gerente olhava e dizia "Faz outra". Ainda por cima não gostava de mim*. Escolheu primeira, das dezenas que fiz. É fogo.



v* Entrou um espinho na mão do gerente. Todas as mulheres tentaram tirar. Ela pedia ajuda. Mas não pra mim. Quando não havia mais ninguém, ele me chamou, não muito satisfeito. Em um segundo eu tirei. Ele ficou muito bolado. Eu também. Não era boa nisso, abria crateras nos dedos dos meus filhos, até conseguir tirar.


v Tem aquela história bizarra de quando a Xuxa foi pra Record, e abriu sua casa. A floresta de pássaros, amava ver "os animais livres", e depois mostrou seu quarto. O edredom era de pena de ganso.