via








O problema é que a gente reclama demais (eu). Isso é coisa de Facebook. A pessoa tem que olhar para os lados. O dia mais quente do ano, de acordo com O Globo. Fui ao centro da cidade: diabo assobiando. Assunto nos elevadores, filas etc: o calor. Todo mundo suando loucamente.


No elevador comento com uma senhora de uniforme. Ela concorda e diz que está preocupada com o marido, que trabalha numa metalúrgica e tem tonteiras de calor. Um senhor. Roupas quentes e pesadas. Cataploft. Baixei a bola.



Antes eu me dava uns chega pra lá: tem gente que trabalha com britadeira debaixo do sol, e tem gente que mora em Bangu - o bairro mais quente do Rio. Montanhas de pedra e sem verde.
Agora vou pensar nos metalúrgicos.


Chega de umbiguismo.


v       amigo australiano da Camila, ao passar pela Rocinha: "Essas pessoas não trabalham?". Ela ficou chocada e disse claro que sim. "Então porque eles moram assim?". Cataploft. Olhe para os dois lados antes de reclamar.


Se F.C. ler este post, talvez pense que estou falando dele, mas estou falando de mim, hoje estive reflexiva. Não quero mais reclamar de nada. Está dando certo assim.






Rio tem dia mais quente do ano, e sensação térmica chega a 47,7ºC.