@canetadesmanipuladora
Apesar de ambos terem seus nomes envolvidos em negócios apurados pela Polícia Federal, o presidente estadunidense e Eike Batista (que já foi considerado o sétimo homem mais rico do mundo) não possuem uma relação de proximidade tão forte ao ponto de um abrigar o outro num momento difícil da vida, conforme dá a entender o título da matéria veiculada pelo jornal carioca O Dia. Mesmo com o grupo de Donald Trump inserido na investigação da operação Greenfield, pois há indícios de que a área da cidade adquirida para construção suas Trump Towers Rio foi comprada com dinheiro de fundos de pensão administrados pela Caixa Econômica, não é possível, pelo menos diante dos fatos conhecidos até então, criar qualquer tipo de relação entre Trump e Eike. O título da matéria tenta claramente criar um link entre os assuntos mais debatidos pelo jornalismo nessa semana, algo que consideramos ser extremamente desnecessário.

O fato é que Eike Batista, que teve sua prisão decretada pela justiça brasileira, está ausente do país desde a última terça-feira. Conforme podemos acompanhar no corpo da matéria, o empresário brasileiro, acusado de pagar propina ao ex-governador Sérgio Cabral para se beneficiar em negócios concretizados no Rio de Janeiro, não foi encontrado em sua residência pelos agentes federais porque está se hospedado na casa de um advogado brasileiro que possui residência fora do país. O apartamento desse advogado fica na Trump Tower, arranha-céu construído pelo grupo de Trump em frente ao Central Park, na cidade de Nova York.

Esse é o link entre Trump e Eike, foi esse o ponto utilizado pelo jornal para gerar esse título, que acaba dando a entender outras questões muito mais profundas do que essa.



















Adoro.










-------------







RIPVIP  John Hurt #77