via




Como vários amigos da classe média, apertei o cinto. Vejamos o panorama. C. é engenheiro, muito bom por sinal. Me contou que to-dos os seus amigos desde-a-faculdade, perderam o emprego. Então ligam pra ele quatro da tarde: "Vamos dar uma volta na Lagoa?". Ele: "De noite?", "Não, agora". A gente até riu.


Jornalistas desempregados, quilos. Porque foram para a lista negra do Temey. Bom, então como eu ia dizendo, agora não compro mais o azeite que eu comprava (Borges). Tive três experiências onde o barato saiu caro, e aprendi com o erro.  Cotonete. Ah, não vou levar Johnson's. Vou levar esse. Pois bem, a linha era fina como as de costura. Eram dois tipos de azeite misturados, depois de provar percebi que um deles é óleo. Terrible. Não deu pra usar. Comprei Galo mesmo, pelo menos era o azeite da minha infância, na época só ele era ótimo. A outra coisa foi


A outra coisa eu não estou lembrando agora.